InícioEditorialJustiça do RJ decide manter prisão do miliciano Zinho

Justiça do RJ decide manter prisão do miliciano Zinho

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decidiu pela manutenção da prisão de Luiz Antônio da Silva, Zinho, após audiência de custódia realizada nesta terça-feira, 26. Ele é apontado como o maior chefe de milícia do Estado e estava foragido desde 2018, quando decidiu se entregar na Superintendência Regional da Polícia Federal no último domingo, 24. Um comboio com cerca de 50 agentes do Grupamento de Intervenção Tática e do Serviço de Operações Especiais e da Divisão de Busca e Recaptura transportou Zinho para Bangu 1. Ele está no presídio de segurança máxima Laércio da Costa Pelegrino, conhecido como Bangu 1, na zona oeste do Rio de Janeiro. A prisão de Zinho, conhecido pelo ataque em série que incendiou mais de 30 ônibus em outubro, foi negociada com advogadas de defesa, PF e a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Sua rendição ocorreu na mesma semana em que uma operação da PF investiga o envolvimento da deputada estadual do Rio de Janeiro, Lucinha (PSD), e sua assessora, com o grupo miliciano de Zinho.

*Com informações da Agência Brasil

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

PF prende 3 e faz buscas contra 24 envolvidos no 8 de Janeiro

Agentes cumprem mandados em Minas, Tocantins e Distrito Federal na 25ª fase da operação...

Adolescente é apreendido por matar doméstica durante assalto em Goiás

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) apreendeu, nessa quarta-feira (28/2), um adolescente suspeito de...

Ex-apresentador do SBT é preso por tráfico de drogas em Santos; vídeo

Santos – O ex-apresentador de televisão Marcelo Carrião foi preso em flagrante por tráfico...

Mais para você