InícioEditorialPolítica NacionalLula decreta retorno do Brasil à União de Nações Sul-Americanas

Lula decreta retorno do Brasil à União de Nações Sul-Americanas

Depois de quatro anos fora da organização, O Brasil retomou sua participação na União de Nações Sul-Americanas (Unasul), organização intergovernamental regional para cooperação internacional de países da América do Sul. O país havia saído do grupo durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro. O regresso brasileiro à União vêm após Lula publicar um decreto no Diário Oficial da União (DOU) de quinta-feita, 6. A medida começa a valer em 6 de maio. O presidente argentino Alberto Fernández também indicou que pretende voltar ao grupo, que atualmente é composto por Bolívia, Guiana, Suriname e Venezuela. Segundo nota divulgada pelo Palácio do Planalto, o objetivo da Unasul é “fomentar a integração entre os países sul-americanos, em um modelo que busca integrar as duas uniões aduaneiras do continente, o Mercosul (Mercado Comum do Sul) e a CAN (Comunidade Andina), mas indo além da esfera econômica, para atingir outras áreas de interesse, como social, cultural, científico-tecnológica e política”.

Em janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já havia expressado o interesse em retornar ao grupo. “Vamos recriar a Unasul porque temos de compreender que somos frágeis, mas juntos podemos criar a grande nação sonhada por Bolívar e tanta gente que lutou por isso”, disse. A fala foi feita no Centro Cultural Kirchner (CCK), em Buenos Aires, na presença do presidente da Argentina, Alberto Fernández, e do ex-presidente da Bolívia Evo Morales. Em 2019, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu retirar o Brasil da Unasul. Segundo nota do Itamaraty, Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru já haviam decidido suspender a participação no grupo em abril de 2018. O motivo seria a crise no organismo. Em março, os seis países anunciaram a intenção constituir o Foro para o Progresso da América do Sul (Prosul), em substituição à Unasul. A criação do novo grupo foi apoiada também por Equador e Guiana.

 

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Fazer refeições mais cedo reduz risco de problemas cardiovasculares

Estudo mostra que quem come depois das 21h tem probabilidade 28% maior de desenvolver...

A avaliação do time de Lewandowski sobre o projeto que limita delações

Integrantes da cúpula do Ministério da Justiça veem com cautela o projeto de lei...

Após seca histórica, indústria do AM acende alerta para clima em 2024

Meses após a seca histórica no Rio Negro, em Manaus, capital do Amazonas, a...

Governador liga para Lewandowski após ataques com mortes no Ceará

Elmano de Freitas (PT) diz não descartar pedir apoio do governo Lula para reforçar...

Mais para você