InícioEditorialPolítica NacionalLula remove embaixador brasileiro em Israel após crise diplomática

Lula remove embaixador brasileiro em Israel após crise diplomática

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou a decisão de remover o embaixador brasileiro em Israel de seu cargo na embaixada em Tel-Aviv. Frederico Meyer foi convocado para servir como representante do Brasil na conferência do Desarmamento, na Suíça, após uma crise diplomática entre os dois países. A medida foi oficializada no Diário Oficial desta quarta-feira (29). A controvérsia teve início quando o presidente fez uma comparação entre as mortes de civis palestinos na guerra na Faixa de Gaza e o Holocausto, o que foi considerado extremamente ofensivo pelos judeus. Em resposta, o chanceler israelense levou o embaixador ao Museu do Holocausto, em Jerusalém, e fez declarações críticas ao governo brasileiro em hebraico.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Segundo fontes do Itamaraty, o diplomata brasileiro ficou constrangido com o episódio, já que não fala a língua hebraica. Essa situação acabou irritando a diplomacia brasileira, que ainda não nomeou um substituto para Meyer. Apesar do embaixador estar de volta ao Brasil há três meses, as relações diplomáticas entre os dois países continuam mantidas.

Publicado por Heverton Nascimento

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lira e Juscelino comemoram São João em granja de Aguinaldo Ribeiro

Deputado recebe presidente da Câmara e ministro das Comunicações em Campina Grande, na Paraíba ...

Juliette não teve autorização da família Gonzaga para adaptar música

Daniel Gonzaga, neto de Luiz Gonzaga, decidiu se manifestar sobre a polêmica em torno...

Leilão do arroz: com polêmica, ministro pede saída de diretor da Conab

Com a polêmica da anulação do leilão de arroz, o ministro do Desenvolvimento Agrário,...

Tarcísio diz que escolas cívico-militares promovem “direitos humanos”

Governador de São Paulo defendeu modelo de educação em manifestação a Gilmar Mendes; STF...

Mais para você