InícioEditorialEsportesLutador do UFC assume bissexualidade após ter vídeo íntimo vazado

Lutador do UFC assume bissexualidade após ter vídeo íntimo vazado

Peso-mosca do UFC, Jeff Molina assumiu sua bissexualidade nesta sexta-feira (17). Em uma postagem nas redes sociais, ele disse que tomou a iniciativa após ter um vídeo íntimo vazado na internet nesta semana. O lutador lamentou ter sido praticamente obrigado a fazer o anúncio após ter sua vida pessoal exposta sem o seu consentimento.

“Sou bissexual. Não é da maneira que eu queria fazer isso, mas a chance de fazer quando eu estivesse pronto foi tomada de mim. Eu tentei manter minha vida amorosa privada longe das redes sociais”, escreveu.

Na postagem, Jeff afirmou que não pretendia expor esse assunto publicamente neste momento, principalmente por viver em um ambiente majoritariamente homofóbico. Ele também relatou não querer ser reconhecido como o “lutador gay do UFC”, mas sim por seu talento.

“Em um esporte como esse, onde a maioria dos fãs é homofóbica, eu não me via enfrentando isso durante parte da minha carreira. Eu queria ser conhecido por minhas habilidades, e pelo que me dediquei nos últimos 11 anos da minha vida, e não por ser o “lutador do UFC bissexual”, que tenho certeza que será traduzido como o ‘lutador gay do UFC’. Para a pessoa terrivelmente perturbada que decidiu postar isso, espero que tenha valido a pena”, continuou.

O americano também agradeceu o apoio que tem recebido desde o vazamento do vídeo íntimo, e disse que as mensagens estão servindo para anular o ódio e preconceito dos quais também tem sido alvo.

Jeff Molina é o primeiro lutador do elenco masculino do UFC a se declarar bissexual na história da organização. Ele atua no Ultimate Fighting desde 2021, contratado após uma passagem vitoriosa pelo Contender Series. Na famosa liga de MMA, acumula três vitórias e nenhuma derrota.  

O lutador já havia indicado seu apoio à comunidade LGBTQIA+ em junho do ano passado, quando venceu Zhalgas Zhumagulov. Na época, utilizou shorts especiais do “UFC Pride Month”, uma iniciativa criada pela organização para apoiar a causa.

Molina está suspenso pela Comissão Atlética do Estado de Nevada desde dezembro do ano passado, por um suposto envolvimento em um escândalo de apostas no UFC.

Confira a declaração na íntegra de Jeff Molina:

Não é da forma que eu queria, mas a chance de fazer isso quando estivesse pronto foi tirada de mim. Tentei manter minha vida privada longe das redes sociais. Me relacionei com mulheres minha vida inteira e abafei sentimentos que tive durante o colégio enquanto estive no time de wrestling, e depois competindo no MMA, e ainda depois quando alcancei o sonho de chegar ao UFC.

A ideia de que meus amigos, parceiros de treino e pessoas que admiro pudessem me olhar de forma diferente por algo que não posso controlar eu não consigo entender. Em um esporte como esse, do qual a maioria dos fãs é homofóbica, não me vi enfrentando isso por parte da minha carreira. Queria ser lembrado pelas minhas habilidades, para as quais me dediquei pelos últimos 11 anos da minha vida e não por ser ‘o lutador bissexual do UFC’, o que tenho certeza de que será traduzido como ‘o lutador gay do UFC’.

Para a terrível e perturbada pessoa que decidiu postar isso, espero que tenha valido a pena. No fim das contas, sei do meu caráter, moral e da pessoa que sou. Ao mesmo tempo que recebo ódio recebo a mesma quantidade de apoio e isso significa demais para mim.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Michelle Bolsonaro vai assinar coleção de marca de calçados

Lançamento em parceria com a Lilian Soares Calçados será...

Educação de qualidade: Prefeitura avança com obra de escola padrão FNDE

O compromisso da Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas com uma educação de qualidade...

Câncer de pele: os sintomas do tumor de Kevin Jonas, do Jonas Brothers

Reprodução/Facebook 1 de 1 Foto colorida da banda Jonas Brothers - Metrópoles ...

PF indicia ministro das Comunicações, Juscelino Filho

A Polícia Federal indiciou o ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União-MA), suspeito de uso...

Mais para você