InícioMax Verstappen larga em 13º, mas vence GP da Bélgica de Fórmula...

Max Verstappen larga em 13º, mas vence GP da Bélgica de Fórmula 1

 
O que o treino classificatório para o GP da Bélgica teve de tranquilo, a corrida deste domingo (28) teve de agitada. Batidas, xingamentos e ultrapassagens marcaram o torneio que terminou com a vitória de Max Verstappen -quase- em casa.
 
 
O piloto da Red Bull dirigiu ao som de sua torcida, que cruzou a fronteira para alaranjar a festa na arquibancada. Talvez tenha sido isso -junto às mudanças feitas na F-1 de Verstappen nos últimos dias- que deu combustível para o piloto holandês fazer 12 ultrapassagens e sair da 13ª posição para chegar em primeiro. Tudo isso em menos de 20 voltas.
 
Max Verstappen nasceu na Bélgica, mas cresceu na Holanda. Para este circuito, ele foi punido por fazer mais alterações do que podia em sua Red Bull para esse retorno de férias. Com a pole garantida no treino de ontem, foi o primeiro a largar entre todos os punidos: começaria a corrida em 15º, mas como os pilotos da AlphaTauri Pierre Gasly e Yuki Tsunoda largaram do box, Max começou a corrida em 13º.
 

Um minuto de caos

 
Logo nas primeiras voltas, Nicholas Latifi (Williams) derrapou e saiu levemente da pista. Os pneus de seu F-1 rodaram nas britas e, ao retornar ao asfalto, por pouco não bateu em Esteban Ocon (Alpine). Quem não conseguiu escapar do vacilo de Latifi foi Valtteri Bottas (Alfa Romeo), que não tinha nada a ver com a história, mas saiu da pista e deixou a prova.
 
Parecia ser só um incidente isolado, mas abriram as portas do caos e, na sequência, Lewis Hamilton viajou ao tentar ultrapassar Fernando Alonso e acabou tocando no carro dele. A Mercedes de Lewis empinou, e, dela, começou a sair fumaça. Pela rádio, a equipe alertou: “Pare, pare, pare”. Ele obedeceu.
 
Lewis foi visto caminhando tristemente e sozinho pelos arredores do circuito de Spa-Francorchamps. Alonso, entretanto, não perdoou o tropeço do rival: “Que idiota! Tivemos uma boa largada, mas esse cara só sabe dirigir quando larga em primeiro”, esbravejou o espanhol da Alpine.
 
Em entrevista a Mariana Becker, Hamilton diz: “Achei que tinha deixado espaço, mas não deixei. Eu que paguei por isso. Peço desculpas a equipe”. Sobre o que Alonso disse sobre ele, Hamilton prefere não comentar: “Ele fala de cabeça quente”, diz o britânico.
 

Perez sofre, mas cede

 
No sábado (27), Sergio Perez, companheiro de equipe do líder do campeonato Max Verstappen, disse que sonhava em poder fazer a própria corrida. O ego deu uma cantada quando, na 11ª volta, não facilitou para que Verstappen o ultrapassasse. O holandês reclamou com a equipe: “Estamos perdendo tempo”.
 
Perez estava em segundo, enquanto Verstappen ocupava o terceiro lugar. O objetivo era tirar a primeira posição de Carlos Sainz (Ferrari), e a regra diz que Perez tem de dar seu lugar ao mais bem colocado colega de equipe. Na 12ª volta, ele cedeu. Verstappen ultrapassa Perez e, não muito depois, joga Sainz para a segunda posição.
 

Ferrari insegura

 
O papo entre a equipe da Ferrari e Charles Leclerc mais parecia uma conversa entre comadres do que comunicação pelo rádio numa corrida. A todo momento, a equipe chamava o piloto e o consultava a respeito dos passos seguintes: pneus, boxes.
 
Decisões que costumam ser tomadas pela equipe e apenas comunicadas brevemente aos pilotos não aconteceram dessa forma com Leclerc. Os contatos frequentes mostraram uma Ferrari insegura a respeito da corrida do monegasco.
 

Ocon Brabo

 
Apesar de Max Verstappen ter protagonizado a corrida, foi Esteban Ocon (Alpine) o dono da melhor ultrapassagem do dia -em cima de Sebastian Vettel na 36ª volta. O piloto já havia alertado sobre a qualidade de seu carro -disse que o problema seria só a posição de largada, mas que sua Alpine estava em ótimas condições. Realmente.
 
Com a vitória de hoje, Max Verstappen ganha ainda mais folga na liderança do mundial de pilotos, chegando a 284 pontos. Sergio Pérez, seu companheiro de equipe, assumiu a segunda colocação, ultrapassando Charles Leclerc, da Ferrari. O mexicano soma agora 191 pontos contra 183 do monegasco. Carlos Sainz, da Ferrari, é o quarto, com 171 pontos, um a mais que George Russell, da Mercedes. Lewis Hamilton, que não pontuou hoje, é o sexto, com 146 pontos.

Veja a classificação do GP da Bélgica:

 
1º Max Verstappen (Red Bull)
2º Sergio Pérez (Red Bull)
3º Carlos Sainz (Ferrari)
4º George Russell (Mercedes)
5º Charles Leclerc (Ferrari)
6º Fernando Alonso (Alpine)
7º Esteban Ocon (Alpine)
8º Sebastian Vettel (Aston Martin)
9º Pierre Gasly (AlphaTauri)
10º Alexander Albon (Williams)
11º Lance Stroll (Aston Martin)
12º Lando Norris (McLaren)
13º Guanyu Zhou (Alfa Romeo)
14º Yuki Tsunoda (AlphaTauri)
15º Daniel Ricciardo (McLaren)
16º Kevin Magnussen (Haas)
17º Mick Schumacher (Haas)
18º Nicholas Latifi (Williams)
19º Valtteri Bottas (Alfa Romeo) – não completou
20º Lewis Hamilton (Mercedes) – não completou
Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Brasileiros preferem Michelle a Janja, diz Paraná Pesquisas

Dos entrevistados, 43% dizem gostar mais da ex-primeira-dama do que da atual; 16% não...

Exclusivo: prima de cantora famosa estará em game show da Record

As gravações do novo game show da Record, o Acerte ou Caia, que será...

Entidade israelista no Brasil critica Lula: “Michel ficou para trás”

Instituições e movimentos israelitas no Brasil divulgaram notas em que lamentam a morte do...

Mais para você