InícioEditorialMinistério da Saúde regulamenta atendimentos à distância no SUS

Ministério da Saúde regulamenta atendimentos à distância no SUS

As consultas on-line, que se tornaram comuns na rede privada durante a pandemia de Covid-19, serão ampliadas no Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta quinta-feira (2/6), o ministro Marcelo Queiroga assina portaria com os princípios básicos de como o serviço de teleconsultas será prestado na rede pública de saúde.

O governo federal já tem projetos-pilotos na área que, agora, serão ampliados com a digitalização de UBSs (unidades básicas de saúde) em 326 municípios localizados em áreas remotas do país. A ideia é que pessoas vivendo no interior do Brasil possam ter acesso a especialistas qualificados de quaisquer regiões.

“Isso evitará deslocamentos desnecessários e permitirá um atendimento de maior qualidade aos moradores de áreas mais carentes de médicos”, explica o ministro Marcelo Queiroga. De acordo com ele, a normatização é um legado para que, no futuro, todas as unidades básicas de saúde possam contar com serviços de teleconsulta.

  • Dino
    Com pandemia de Covid-19, telemedicina ganha força no Brasil
  • Pessoa em UTI
    Saúde
    Telemedicina: como médicos ajudam pacientes de UTIs da Covid-19 a distância
  • telemedicina ilustração
    Saúde
    Telemedicina, Covid e gripe: seu caso pode ser tratado on-line?
  • Recursos

    Está prevista a liberação de R$ 14,8 milhões para que as UBS, consideradas as portas de entrada do sistema de saúde público, sejam equipadas com as ferramentas necessárias para os atendimentos à distância, isso inclui conexão à internet e sistemas de informação capazes de armazenar e transmitir dados de maneira segura.

    A intenção do governo é garantir que os atendimentos on-line tenham o mesmo padrão e cumpram os requisitos e preceitos éticos dos presenciais. A telemedicina foi regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) em maio passado.

    Telessaúde

    No Sistema Único de Saúde, o serviço on-line está batizado como Telessaúde e permitirá o atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, de monitoramento, de diagnóstico e de acompanhamento médico durante o tratamento ou após procedimentos cirúrgicos.

    De maneira pontual, algumas ações nestes moldes já ocorrem via convênios com hospitais e universidades. Uma das iniciativas mais importantes permitiu que médicos de hospitais de ponta, como o Albert Einstein e o Sírio-Libanês, auxiliassem hospitais do interior do país no tratamento de pacientes com Covid internados em UTIs.

    Outro programa considerado exemplar é o de eletrocardiogramas à distância, desenvolvido em parceira com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

    Além das consultas médicas, o Telessaúde nas UBSs também oferecerá consultas à distância com psicólogos e nutricionistas.

    O post Ministério da Saúde regulamenta atendimentos à distância no SUS apareceu primeiro em Metrópoles.

    Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

    Últimas notícias

    PL lança ofensiva contra as duas únicas prefeituras do PT no RJ

    O PL lançou uma ofensiva contra as duas únicas prefeituras do Rio de Janeiro...

    Mulher é presa por atacar jovem com soda cáustica por ciúme

    A Polícia Militar do Paraná prendeu a suspeita de atacar a jovem Isabelly Aparecida...

    Magda é a 12ª chefe da Petrobras desde o 1º mandato de Lula

    Em média, comandantes da maior estatal do Brasil têm se segurado no cargo por...

    As duas prefeituras de capital que o PT espera vencer em outubro

    O PT espera vencer em duas capitais este ano, o que representaria um crescimento...

    Mais para você