InícioEditorialPolítica NacionalMinistério de Minas e Energia quer manter exploração na Foz do Amazonas;...

Ministério de Minas e Energia quer manter exploração na Foz do Amazonas; Marina Silva critica projeto

Em evento, a ministra do meio-ambiente criticou a proposta de exploração de petróleo; Lula, por sua vez, disse não ver problema com a medida

Divulgação/Ibama

Na última quarta-feira, o Ibama negou o licenciamento para a exploração no local

A Petrobras emitiu um anúncio ao mercado dizendo que o Ministério de Minas e Energia quer que insista com as tratativas junto ao Ibama para conseguir o licenciamento para exploração do petróleo na faixa equatorial brasileira, nas cinco bacias existentes na foz do Rio Amazonas. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou sobre o tema nesta segunda-feira, 22, e disse que, a principio, não vê problemas na exploração do petróleo nessa faixa equatorial por ela estar localizada a 530 quilômetros da Amazônia e não causaria risco ambiental. Mas, o Ibama já negou na última quarta-feira, 17, a licença e segue dizendo que há risco caso haja algum tipo de exploração nessa faixa da costa. A fala de Lula sobre o caso, dizendo que conversará com os ministros Alexandre Silveira e Marina Silva para definir os destinos da exploração, sinalizando que concorda com ela, irritou Marina. A ministra participou de um evento nesta segunda e fez uma fala dirigida a Lula. “É muita contradição dizer que ama o criador e desrespeita a criação, e destrói a criação. Dizer que ama o criador e está mais preocupado em ganhar dinheiro com a criação do que em cuidar desse jardim, que ele colocou para cultivar e guardar”, disse Marina.

Essa é a segunda negativa par exploração de petróleo nessa faixa. Em 2013, a Total Energies e a BP Energy arrematara, em conjunto com a Petrobras, cinco blocos da bacia da Foz do Amazonas por R$ 250 milhões. Mas, em 2018, o Ibama negou o licenciamento ambiental do empreendimento. Em 2020 e 2021, as multinacionais venderam suas participações majoritárias para a Petrobras. A petroleira seguiu negociando com o Ibama as licenças necessárias par iniciar as operações. No começo de maio, com a expectativa da obtenção da licença, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, negou que houvesse tensão entre a estatal e o Ibama. “Estamos conduzindo esse caso com respeito absoluto, assim como todas as condicionantes para esse licenciamento”, disse Prates. Com volta de Lula ao Brasil, deverá ser definida qual será a tratativa sobre o tema.

*Com informações do repórter David de Tarso

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Governador liga para Lewandowski após ataques com mortes no Ceará

Elmano de Freitas (PT) diz não descartar pedir apoio do governo Lula para reforçar...

Venda agressiva e Gusttavo Lima na propaganda: o que é a Gav Resorts

Com vendedores gravados fazendo promessas “estratosféricas” de investimentos e turistas reclamando de abordagens predatórias,...

2 ministros não reconhecem ligação de Jefferson com 8 de Janeiro

Para Nunes Marques e André Mendonça, ofensas do ex-deputado descritas por Moraes não o...

Gilmar Mendes encerra ação sobre Odebrecht contra Aloysio Nunes

O ministro Gilmar Mendes, do STF, determinou o trancamento de uma ação de improbidade...

Mais para você