InícioEditorialPolítica NacionalMinistro das Relações Exteriores defende posição do Brasil no conflito entre Israel...

Ministro das Relações Exteriores defende posição do Brasil no conflito entre Israel e Hamas

Mauro Vieira afirma que decisão de não classificar o grupo islâmico como terrorista protege os cidadãos brasileiros que estão no exterior ou no meio do conflito

ANGELA WEISS / AFP

O chanceler brasileiro também ressaltou que qualquer mudança no status do grupo depende das orientações da ONU

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, defendeu nesta quinta-feira, 19, a posição do Brasil de não classificar o Hamas como um grupo terrorista. Ele participou de uma audiência pública no Senado Federal para discutir a atuação da diplomacia brasileira no conflito entre Israel e o grupo palestino Hamas e argumentou que a posição protege os cidadãos brasileiros que estão no exterior ou no meio do conflito. O chanceler brasileiro também ressaltou que qualquer mudança no status do grupo depende das orientações da ONU (Organização das Nações Unidas), já que o Brasil segue as diretrizes do Conselho de Segurança da instituição. “O Hamas é um partido político também, tem um lado administrativo, e tem duas brigadas, que são o braço armado. Nem a organização como um todo, nem as brigadas foram consideradas organizações terroristas pelo Conselho de Segurança da ONU até agora. Portanto o Brasil segue essa orientação”, disse o ministro. O chanceler também comemorou o amplo apoio à resolução brasileira sobre a guerra no Conselho, mesmo que o texto tenha sido vetado pelos Estados Unidos. Segundo Vieira, essa foi uma vitória diplomática para o Brasil, já que não havia uma resolução aprovada desde 2016 e a maioria das vezes não havia nem o número suficiente de votos. O ministro das Relações Exteriores também destacou que o país preside o Conselho até outubro e que uma nova resolução ainda pode ser apresentada, desde que seja uma proposta diferente da atual.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Fazer refeições mais cedo reduz risco de problemas cardiovasculares

Estudo mostra que quem come depois das 21h tem probabilidade 28% maior de desenvolver...

A avaliação do time de Lewandowski sobre o projeto que limita delações

Integrantes da cúpula do Ministério da Justiça veem com cautela o projeto de lei...

Após seca histórica, indústria do AM acende alerta para clima em 2024

Meses após a seca histórica no Rio Negro, em Manaus, capital do Amazonas, a...

Governador liga para Lewandowski após ataques com mortes no Ceará

Elmano de Freitas (PT) diz não descartar pedir apoio do governo Lula para reforçar...

Mais para você