InícioEditorialMoradores de Cajazeiras relatam toque de recolher; PM nega

Moradores de Cajazeiras relatam toque de recolher; PM nega

Moradores de Cajazeiras relataram, na noite desta segunda-feira (9), que receberam avisos de toque de recolher no bairro. Apesar de parte do comércio ter baixado as portas mais cedo, a Polícia Militar negou ao CORREIO que haja um toque no recolher na região e reiterou que o policiamento segue reforçado. Neste final de semana, três militares lotados na 3ª Companhia Independente (CIPM/Cajazeiras) foram mortos.

“Estava saindo para trabalhar às 17h30 e o comércio já estava fechando”, disse uma moradora ao CORREIO. Segundo ela, havia policiamento no bairro. “Vi viaturas fazendo rondas. Uma estava no ponto de ônibus e passaram outras duas”, completou.

Ainda de acordo com moradores a informação está circulando nas redes sociais. “A orientação foi para não ficar na rua a partir das 19h. Tem pouca movimentação na rua”, disse outra pessoa que mora no bairro. 

“Não há toque de recolher. A 3ª está nas ruas e o policiamento em Águas Claras e em toda Cajazeiras segue reforçado com suporte das unidades especializadas”, disse a PM em nota. 

Morte dos militares
Todas as três mortes aconteceram no bairro de Águas Claras. O soldado Alexandre José Ferreira Menezes Silva, 30, levou um tiro de fuzil na cabeça quando fazia uma ronda com um outro PM, que também foi baleado, mas sobreviveu. Eles eram da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). 

Já no domingo, os soldados Shanderson e Victor Vieira Ferreira Cruz, que também  trabalhavam na 3ª CIPM, saíram do enterro de Alexandre e foram para a unidade de trabalho. Em circunstâncias ainda não esclarecidas, os dois foram emboscados a poucos metros de onde o primeiro policial foi morto. Até agora, cinco PMs já foram mortos neste ano. 

Operação
Quatro homens suspeitos de envolvimento com a morte de um dos PMs foram baleados na manhã desta segunda-feira (9), durante uma operação da Polícia Militar. Dois deles morreram no local e outros dois foram socorridos com ferimentos.

O coronel Paulo Coutinho, comandante-geral da Polícia Militar, falou na manhã de hoje sobre a situação. “Quatro resistentes, dois foram socorridos e outros dois (morreram) no local. Continua a operação e nós vamos até o final”, disse Coutinho. Ele afirmou que todos os recursos da PM estão sendo usados na operação em busca dos suspeitos.

Os quatro são suspeitos de participar da morte do soldado Alexandre Menezes, na noite do sábado, quando trabalhava no bairro de Águas Claras. No dia seguinte, dois PMs foram mortos na mesma região.

 “Tivemos o estado da Bahia atacado por marginais que atentaram contra a vida de três defensores da sociedade. Imediatamente nós reagimos com uma operação montada com inteligência e a tropa ostensiva, colocando todos os recursos disponíveis. E vamos continuar até alcançarmos todos os algozes”, garantiu Coutinho, em coletiva na manhã de hoje.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Zona Franca de Manaus mantém benefícios fiscais com reforma tributária

Proposta de regulamentação da reforma tributária dá incentivos para a produção industrial e para...

Governo consegue adiar sessão sobre derrubada de vetos de Lula, evita derrotas e contraria Lira

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira...

Contratadas! Fernanda e Pitel ganham programa no Multishow

Instagram/Reprodução 1 de 1 Fernanda e Pitel posam juntas durante festa no BBB24 -...

DF: Receita desarticula esquema de sonegação com rombo de R$ 98 mi

Divulgação / Secretaria de Economia 1 de 1 Viaturas da Receita do DF -...

Mais para você