InícioEditorialEconomiaMtur facilita crédito para empreendimento no litoral norte paulista

Mtur facilita crédito para empreendimento no litoral norte paulista

Logo Agência Brasil

Portaria do Ministério do Turismo amplia o período de carência e o prazo para amortização de financiamento feito por empreendimentos turísticos de municípios do litoral norte de São Paulo atingidos por temporais e em estado de calamidade pública.

A proposta, de acordo com a pasta, é facilitar que empreendedores turísticos da região inscritos no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) tenham acesso a R$ 196 milhões disponíveis via Fundo Geral de Turismo.

Notícias relacionadas:

  • São Sebastião: verticalizar orla marítima pode gerar mais problemas .
  • Risco de novos deslizamentos em São Sebastião ainda é grande.
  • Alckmin visita São Sebastião e anuncia acordo para construção de casas.

A maior parte do montante – R$ 152.675.484,78 – estará disponível para ser acessado junto à Caixa Econômica Federal. O restante será operado pela Desenvolve-SP. Os recursos poderão ser utilizados para realização de obras, aquisição de bens e capital de giro.

Dados da pasta mostram que cidades como Guarujá, São Sebastião, Bertioga, Ilhabela, Ubatuba e Caraguatatuba contam com cerca de 2 mil prestadores de serviços turísticos regulares.

O texto define que financiamentos concedidos a empreendimentos situados nesses municípios poderão ser renegociados a fim de prorrogar seus períodos de carência e amortização em até seis meses.

No caso de obras, a carência pode chegar a 66 meses, o capital de giro, a 24 meses e a compra de equipamentos, a 18 meses.

Além disso,  agentes financeiros poderão conceder o benefício da suspensão dos pagamentos dos financiamentos ou em amortização até o fim da vigência do decreto que considera o estado de calamidade pública.

Podem acessar o Fundo Geral de Turismo empreendimentos registrados no Cadastur, incluindo meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos, restaurantes, cafeterias e bares.

“Com forte vocação para o turismo, o litoral norte de São Paulo sofre, desde meados de fevereiro, com as intensas chuvas que resultaram em 65 vítimas fatais, desalojaram mais de 1.090 pessoas e desabrigaram 1.346 pessoas”, destacou o ministério.

“Neste momento, o governo federal tem como prioridade absoluta a localização dos desaparecidos e o atendimento à população afetada. No entanto, para um segundo momento, o Ministério do Turismo entende ser crucial garantir condições de recuperação do setor de turismo, responsável pela geração de emprego e renda na região”, completou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Brasil derrete e dólar dispara quando Lula abre a boca, diz Flávio

Filho do ex-presidente Bolsonaro declara que ao final do mandato do petista o brasileiro...

Moraes ironiza e diz que é chamado de “único comunista” do STF

O ministro Alexandre de Moraes brincou com a alcunha de “comunista”, muitas vezes dirigida...

Análise de Sistemas está entre as profissões com futuro garantido

A carreira de especialista em Análise de Sistemas está entre as mais promissoras do...

TCU aprova contas do governo em 2023, mas aponta distorções de R$ 20 bi

A auditoria apurou, ainda, R$ 114,6 bilhões em limitações de escopo no ativo total,...

Mais para você