InícioNotíciasPolíticaMunicípios aprovam contrato unificado com Sabesp antes de privatização

Municípios aprovam contrato unificado com Sabesp antes de privatização

São Paulo – Os municípios operados pela Sabesp aprovaram, nesta segunda-feira (20/5), um contrato unificado com a companhia de saneamento básico, considerado pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) como o “último passo” para a privatização da estatal.

A decisão foi tomada durante a primeira reunião da Unidade Regionais de Água e Esgoto (URAE), no Palácio dos Bandeirantes. A URAE é um modelo de gestão dos serviços de água e esgoto no qual as decisões são adotadas de forma coletiva a nível regional, e não mais em nível municipal.

De 371 municípios e entidades civis que integram a URAE 1, incluindo a capital paulista, 287 votaram a favor da unificação dos contratos e 18 foram contra.

Isso significa que cada um dos contratos individuais firmados com a Sabesp será substituído por um mesmo documento igual para todas as prefeituras. Os contratos atuais seguirão em vigor até que a privatização da estatal seja concluída.

“Hoje é um marco, um dia muito simbólico para a gente”, disse a secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende.

A possibilidade de que cada cidade tivesse um planejamento próprio para saneamento e abastecimento, sem integração com municípios vizinhos, deixava o governo Tarcísio com receio de que pudesse haver insegurança jurídica.

“Para conseguir de fato vencer o desafio da universalização [do saneamento básico], a gente precisa ter harmonia desses instrumentos”, defendeu a secretária.

Segundo o cronograma do governo paulista, o lançamento da oferta de ações da Sabesp deve ser realizado em junho deste ano.

Privatização da Sabesp na Justiça O modelo de gestão por meio da URAE é contestado no Supremo Tribunal Federal (STF) por partidos de oposição ao governo Tarcísio.

No entanto, o governo estadual não manifestou preocupação com a judicialização em torno da privatização da Sabesp. Isso inclui a possibilidade de que o deputado federal Guilherme Boulos (PSol-SP), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, tente desfazer o contrato com a Sabesp caso vença as eleições deste ano.

“A gente não tem temor. O contrato é um ato jurídico perfeito, tem segurança jurídica, o próprio Judiciário já reconheceu isso diversas vezes, em todas as instâncias”, disse Natália.

A reunião desta segunda também aprovou que a Agência Regional de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) ficará responsável pela fiscalização do contrato de concessão da Sabesp.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Ana Maria Braga explica criação de Louro José na Record há 27 anos

Ana Maria Braga e Louro José formaram uma das duplas mais famosas da TV....

Professores da Universidade de Brasília encerram greve e indicam fim da paralisação nacional

Em Assembleia realizada nesta quinta-feira (20), professores da Universidade de Brasília (UnB) decidiram pelo...

Tarcísio de Freitas anuncia que ex-coronel da Rota será o vice de Ricardo Nunes nas eleições de São Paulo

O governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), anunciou que o...

Em 4 anos, rotas de integração vão ligar o Brasil à Ásia, diz Tebet

Ministra apresenta a Rota Quadrante Rondon, 1 das 5 Rotas de Integração Sul-Americana; o...

Mais para você