InícioEditorialNa Câmara, mulher do indigenista Bruno Pereira cobra respostas

Na Câmara, mulher do indigenista Bruno Pereira cobra respostas

Em audiência na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (14/6), a mulher do indigenista Bruno Pereira, a antropóloga Beatriz Matos, cobrou respostas sobre o desaparecimento dele e do jornalista Dom Phllipis,
O indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, desapareceram no último dia 5.

“A esposa do Bruno trouxe a sua indignação quanto ao descaso do que está acontecendo, e deixou muito negritado que o que os familiares e amigos querem são respostas concretas, porque muito se preocuparam com os últimos acontecimentos, as últimas notícias, com desencontro de informações”, disse a deputada Vivi Reis (PSOL-PA).

LEIA TAMBÉM: Dom e Bruno: embaixador pede desculpas à família por confirmar morte

A imprensa não pôde acompanhar a sessão, mas Vivi contou os relatos em coletiva de imprensa.
A parlamentar contou que a mulher de Bruno confirmou que a Polícia Federal (PF)  ainda não vem atualizado os status da busca.
“Não foi feita nenhuma informação de fato oficial. Isso preocupou muitos os familiares. A maior exigência hoje dos familiares, em especial da Beatriz Matos, é que se tenham informações verdadeiras, oficiais, efetivas, e que a Presidência da República, em conjunto com seus ministérios, possa tomar providências sobre isso”, disse a deputada.

Esposa disse que corpos foram encontrados

A esposa do jornalista Dom Phillips afirmou, na segunda-feira (13/6), que a Polícia Federal (PF) encontrou os corpos do jornalista e do indigenista Bruno Pereira.

As autoridades ainda não confirmaram a informação, que foi revelada pelo jornalista André Trigueiro, da GloboNews.
No domingo, a PF disse que foram encontrados, um cartão de saúde com nome de Bruno e outros itens dele e de Dom Phillips. 
Durante a tarde, os bombeiros informaram ter encontrado uma mochila, um notebook e um par de sandálias na área onde são feitas as buscas pelo jornalista inglês e pelo indigenista no interior do Amazonas.

PF negou

O Comitê de crise coordenado pela Polícia Federal do Amazonas informou que “não procedem” as informações sobre a localização dos corpos do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira.
“Conforme já divulgado, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e os pertences pessoais dos desaparecidos. Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados”, informou a PF em nota. 

Declaração de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que os “indícios levam a crer que fizeram alguma maldade” com o jornalista e com o indigenista.
 
“Pelo prazo, pelo tempo, já temos hoje oito dias, indo para o nono dia que isso tudo aconteceu, vai ser muito difícil encontrá-los com vida. Eu peço a Deus que isso aconteça, que os encontremos com vida, mas os informes, os indícios levam para o contrário no momento”, disse o presidente em entrevista à rádio CBN de Recife (PE), nessa segunda-feira (13/06). 
Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Casal homossexual denuncia loja que se recusou a fazer convite de casamento

O produtor Henrique Nascimento denunciou um ateliê do interior de São Paulo que se...

Comitiva brasileira viaja ao Congresso dos EUA para abordar questões democráticas e embate entre Musk e Moraes

Uma delegação de parlamentares brasileiros está se preparando para visitar o Congresso dos Estados...

Oportunidade de fazer o “L”, diz Alckmin sobre Dia da Libras

Vice-presidente afirma que brasileiros elegeram Lula para terem um país mais justo e inclusivo...

Mais para você