Itamaraju: Vereadores liberam crédito de 30% do orçamento para prefeitura

Por 11 votos a favor e apenas 4 contra, a Câmara Municipal de Vereadores de Itamaraju, aprovou na Sessão de ontem, terça-feira (28), uma emenda parlamentar para a liberação de 30% do orçamento anual de 2013, solicitado pelo prefeito municipal Manoel Pedro.

   camara4

A emenda de autoria do poder executivo municipal foi apresentada à Câmara recentemente para votação em plenário, porém no dia, foi solicitado análise nas Comissões para que pudesse ser analisada a necessidade dos valores solicitados. Uma vez que o documento não informava o destino da verba a ser liberada para uso da prefeitura, alguns vereadores ainda solicitaram as informações do destino da abertura de crédito suplementar.

A informação que receberam sem detalhes orçamentários é que seria para a aquisição de 11 ônibus e outras providências. Os parlamentares acharam alta a liberação de 30% do orçamento.

camara2

Após todos os vereadores terem discutido, a emenda foi aprovada por onze dos quinze vereadores, apenas 4 votos em desfavor, dos vereadores do PT,  Valzão, Paulo Vitor, Portugal e Jú. Os vereadores Justificaram os votos, e alertou a prefeitura sobre falta de informações.

A sessão ainda foi movimentada pela indicação do vereador Portugal que requer do executivo o pagamento do incentivo adicional dos agentes comunitários de saúde. Após inúmeras discussões, foi aprovada por unanimidade.

camaea5

Já os vereadores Leo Lopes e Paulo Vitor, solicitaram o envio de um requerimento para a “Coelba”, solicitando a instalação de 4 postes de energia, para a Rua Presidente Médici, localizada no Centro da cidade (Rua dos camelódromo). O vereador Paulo Vitor ainda enviou a casa um pedido de providência, solicitando a pavimentação da Rua Chile, localizada no Bairro de Fátima. Todas essas aprovadas por unanimidade pelos parlamentares.

camara3

Durante a sessão a palavra foi franqueada aos vereadores e o parlamentar Portugal, desabafou e mostrou indignação por parte da administração com relação à saúde e os festejos juninos. De acordo com Portugal a ação do executivo de não se posicionar e dar uma resposta aos comerciantes que contribuem com a geração de emprego e renda do município é um ato desrespeitoso.

camara1

Logo após o presidente da casa Rubens do Hospital encerrou a sessão lembrando aos parlamentares sobre a importância das comissões se reunirem antes da aprovação dos projetos que devem ser discutidos e analisados.

Deixe seu comentário