InícioEditorialPolítica NacionalNova política industrial de Lula causa dúvidas no setor após euforia

Nova política industrial de Lula causa dúvidas no setor após euforia

Indústria ainda procura entender detalhes sobre investimentos de R$ 300 bi previstos para aplicação até 2026

O vice-presidente Geraldo Alckmin (à esq.) e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (à dir.) durante evento de lançamento da “Nova Indústria Brasil” Ricardo Stuckert/Presidência – 22.jan.2024

Houldine Nascimento 26.jan.2024 (sexta-feira) – 23h33

O setor industrial ainda busca detalhes de como serão canalizados os investimentos de R$ 300 bilhões anunciados na 2ª feira (22.jan.2024) pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Depois da euforia, parte da indústria está em dúvida sobre a proposta, que estabelece que a quantia deve ser aplicada até 2026.

Há um sentimento de que os recursos são um importante ponto de partida para a retomada de uma política industrial no país, mas que é preciso implantar medidas consistentes, conforme apurou o Poder360. A “Nova Indústria Brasil”, como é chamada a proposta, foi um dos temas discutidos entre o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Josué Gomes, nesta 6ª feira (26.jan.2024).

Os 2 se reuniram no escritório do ministério em São Paulo (SP). O encontro também contou com a participação do vice-presidente do Conselho Global da Shein, Marcelo Claure.

Em 20 de abril, a varejista chinesa anunciou um acordo com a Coteminas (Companhia de Tecidos Norte de Minas), empresa que pertence a Josué Gomes. Eis a íntegra do comunicado (PDF – 62 kB).

Fazenda em 2º plano O Ministério da Fazenda, contudo, não ficou a cargo de tocar a proposta. Haddad nem sequer esteve presente no lançamento da “Nova Indústria Brasil”.

O plano foi apresentado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), ministro de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, e tem como mote a volta do Estado como principal indutor do desenvolvimento nacional. Leia a íntegra do documento (PDF – 20 MB).

O anúncio contou com as participações efetivas dos ministros Rui Costa (Casa Civil) e Esther Dweck (Gestão e Inovação).

Anúncio veloz O novo plano do governo para a indústria nacional foi entregue ao presidente Lula ainda na 2ª feira (22.jan), durante a reunião do CNDI (Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial), realizada no Palácio do Planalto.

A chamada do evento reforçava o acesso do chefe do Executivo ao conteúdo só no dia. Em seguida, houve a divulgação do programa à mídia.

Dos R$ 300 bilhões previstos para a nova política, R$ 106 bilhões já haviam sido anunciados em julho de 2023, na 1ª reunião do CNDI. O plano tem ações previstas para a próxima década, até 2033.

“1º passo” O Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) avalia que o plano se baseia “nas melhores práticas internacionais”.

Em nota divulgada nesta 6ª feira (26.jan), afirma que os R$ 300 bilhões “têm potencial para estabelecer as bases para se reiniciar o desenvolvimento do setor”.

A entidade, contudo, chama o programa de “1º passo” e diz que a medida visa à promoção de “melhores condições de concorrência”.

“Precisamos continuar na direção correta, para que o Brasil possa ter uma política industrial consistente, de longo prazo, com previsibilidade e segurança jurídica e sem os famosos ‘puxadinhos’. Ao mesmo tempo, deveremos atuar de modo intenso para a redução do famigerado ‘Custo Brasil’ e elevar o Brasil a um patamar decente de competitividade. Quem se beneficia é o país. Por isso, a iniciativa deve ser apoiada”, afirma.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lewandowski determina inspeções em penitenciárias federais

Ministério da Justiça diz que câmeras defeituosas devem ser substituídas e o efetivo de...

Pomba ou rola? Chico Pinheiro detona Silas Malafaia. Entenda!

Chico Pinheiro virou assunto nesta quarta-feira (21/2), depois de fazer uma publicação bastante polêmica...

TV Globo toma atitude após atraso no pagamento de figurantes

Depois da coluna Fábia Oliveira noticiar que figurantes da TV Globo estavam reclamando da...

Mais para você