InícioEditorialEconomiaPix por aproximação deve começar em fevereiro de 2025

Pix por aproximação deve começar em fevereiro de 2025

Logo Agência Brasil

A partir de fevereiro de 2025, os correntistas poderão fazer o Pix por aproximação, anunciou nesta quinta-feira (4) o Banco Central (BC). A autoridade monetária e o Conselho Monetário Nacional (CMN) editaram novas regras para ampliar o open finance, compartilhamento de dados entre as instituições financeiras, e permitir a modalidade.

Por meio do Pix por aproximação, o correntista poderá fazer a transferência instantânea sem sair do ambiente de compras on-line e ir para o aplicativo do banco. A funcionalidade, no entanto, exige a inclusão de novos tipos de instituições financeiras no open finance e estabelecer uma governança definitiva para o compartilhamento de dados entre elas.

Notícias relacionadas:

  • Apesar de avanço do Pix, dinheiro físico resiste em 30 anos de real.

No fim de julho, o Banco Central publicará normas mais detalhadas sobre o tema, que trarão instruções para as instituições financeiras e definirão a responsabilidade delas na nova ferramenta. Os testes começarão em novembro, com o lançamento do serviço para a população em fevereiro do próximo ano.

O cronograma anunciado pelo BC é o seguinte:

•     31 de julho de 2024: regulamentação específica para a Jornada de Pagamentos Sem Redirecionamento (JSR), nome formal do Pix por aproximação;
•     14 de novembro de 2024: início dos testes pelas instituições financeiras, para garantir a segurança da funcionalidade;
•     28 de fevereiro de 2025: Lançamento do produto para a população.

As novas regras do open finance têm como objetivo diminuir etapas nos pagamentos on-line. Para isso, será necessário oferecer o Pix nas carteiras digitais, instituições financeiras onde o cliente deposita dinheiro para fazer pagamentos on-line.

Pelas novas normas, as instituições financeiras com mais de 5 milhões de clientes, individuais ou em conglomerados, serão obrigadas a aderir ao open finance.

Segundo o BC, a mudança ampliará, de 75% para 95%, a base de clientes que podem optar por compartilhar seus dados entre as instituições. O cliente com carteiras digitais deverá se cadastrar em uma instituição inscrita no open finance e liberar as funções de Pix nas carteiras digitais.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Para mostrar que Datena não vai desistir, PSDB antecipa convenção para candidatura

O PSDB decidiu antecipar sua convenção para o dia 27 de julho, com o...

Casal é preso suspeito de espancar criança de 4 anos em Alcobaça

Um casal foi preso, na quarta-feira (17), suspeito de espancar uma criança de quatro...

Aéreas do Brasil precisam comprar aviões da Embraer, diz Mercadante

Presidente do BNDES afirma que socorro do governo para as companhias aéreas deve ser...

Após polêmica, mãe de Davi faz reflexão e afirma: “É a lei do retorno”

Após as polêmicas envolvendo Davi Brito, a mãe do ex-BBB surgiu nas redes sociais...

Mais para você