InícioEditorialPolítica NacionalPlenária do PT de Itabuna amplia disputa entre os petistas que defendem...

Plenária do PT de Itabuna amplia disputa entre os petistas que defendem candidatura própria e os que apoiam reeleição de Augusto Castro

Foto: Divulgação

Geraldo Simões saiu aclamado de plenária do PT em Itabuna 28 de outubro de 2023 | 20:59

Assim como aconteceu em diversos cidades da Bahia, a exemplo de Salvador, o PT de Itabuna também realizou neste sábado (28) a plenária municipal, ocorrida na Câmara de Vereadores. Houve acirramento entre os defensores da pré-candidatura do ex-prefeito e ex-deputado petista Geraldo Simões à Prefeitura e o grupo que defende o apoio à reeleição do atual gestor, Augusto Castro (PSD). Os dois lados, por sinal, se disseram “vencedores” das discussões.

O secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Osni Cardoso (PT), e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Rosemberg Pinto (PT), marcaram presença no ato. Ambos defendem o apoio a Augusto Castro, assim como o vereador Manoel Porfirio (PT). O clima ficou tenso com a presença de Geraldo Simões, que fez um discurso firme criticando a gestão de Augusto Castro e alfinetando o próprio partido.

Os aliados do prefeito dentro do PT chegaram a divulgar que a tese de apoio à reeleição foi vencedora, mas Geraldo Simões rebateu. “Uma decisão só poderia ser tomada hoje caso alguma força política tivesse dois terços do diretório, o que não há. Mas ficou evidente que a maioria do partido em Itabuna quer a candidatura própria. Ou seja, a plenária de hoje não deixou de ser uma vitória para nós”, declarou, em conversa com o *Política Livre*.

O ex-prefeito afirmou que a decisão só deve ser tomada pelo congresso municipal do PT, realizado até abril de 2024. “Não temos dúvidas de que vai vencer a tese da candidatura própria. Não somos obrigados a apoiar um prefeito que está pessimamente avaliado, com 70% de rejeição, apenas porque ele diz que caminhou com o governador Jerônimo Rodrigues (PT) no pleito de 2022. Isso não pode ser imposto”, frisou.

“O PT tem sido prejudicado por esse posicionamento, motivado por interesses pessoais de algumas lideranças do partido, de não termos candidatura própria. Em 2020, só elegemos 32 prefeitos, mesmo estando há tantos anos no comando do governo da Bahia. Aqui na região sul, só temos uma Prefeitura, a de Itacaré, mesmo recebendo tantos investimentos do governo do Estado. A nossa bancada de deputados federais e estaduais também foi diminuída. Isso precisa mudar”, acrescentou Geraldo Simões, que já tem o apoio do MDB.

O presidente do PT de Itabuna, Jackson Moreira, informou que o próximo passo será a busca do consenso em torno do nome de Geraldo Simões como candidato a prefeito em 2024 “Vencida esta etapa, vamos trabalhar para buscar o consenso. Não sendo possível, vamos encaminhar para a decisão do diretório nunicipal. Se ainda assim não houver definição, vamos decidir até abril de 2024, no congresso municipal”.

Política Livre

Comentários

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Reforma tributária assegura isenção para taxistas e motoristas de Uber

Profissionais poderão comprar carros com alíquota zero; a regulamentação também beneficia frutas, ovos e...

Jorge Solla completa lista tríplice para relatar cassação de Brazão

Foto: Lula Marques/ Agência Brasil Jorge Solla (BA) substitui a deputada Rosângela Reis...

Mãe que ameaçou professora deu “carteirada” citando Nikolas Ferreira

A mãe que ameaçou uma professora do Distrito Federal e a acusou de “doutrinar”...

Sarney reúne do governo à oposição para comemorar 94 anos

Ex-presidente recebeu convidados em sua casa para festa de aniversário em Brasília e mostrou...

Mais para você