InícioEditorialPM do Rio de Janeiro investiga morte de agente durante operação em...

PM do Rio de Janeiro investiga morte de agente durante operação em Angra dos Reis

A Polícia Militar do Rio de Janeiro está investigando a morte de mais um agente de segurança. Desta vez, comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de Camorim, em Angra dos Reis, foi a vítima. Ele morreu após ser baleado durante confronto em operação no Morro da Glória, que fica no município. O capitão Carlos Alberto Alves foi atingido por um tiro de pistola em uma das pernas. A bala atingiu a artéria femural e fez com que o policial militar perdesse muito sangue. O agente chegou a ser socorrido e levado ao hospital da região, mas já chegou à unidade praticamente sem vida, não resistindo ao ferimento. A ação na comunidade da Glória tinha como objetivo desinstalar câmeras de segurança usadas por traficantes para monitorar rivais e ações policiais no local. O agente estava na corporação há mais de 20 anos e a PM lamentou sua morte. A prefeitura de Angra dos Reis também se manifestou sobre o caso. No último final de semana, na mesma cidade, um outro PM foi morto com um tiro na cabeça. Segundo a plataforma Fogo Cruzado, apenas em 2023, já são mais de 20 agentes de segurança baleados no Grande Rio de Janeiro, com quase 10 sendo vítimas fatais.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Brasil derrete e dólar dispara quando Lula abre a boca, diz Flávio

Filho do ex-presidente Bolsonaro declara que ao final do mandato do petista o brasileiro...

Moraes ironiza e diz que é chamado de “único comunista” do STF

O ministro Alexandre de Moraes brincou com a alcunha de “comunista”, muitas vezes dirigida...

Análise de Sistemas está entre as profissões com futuro garantido

A carreira de especialista em Análise de Sistemas está entre as mais promissoras do...

TCU aprova contas do governo em 2023, mas aponta distorções de R$ 20 bi

A auditoria apurou, ainda, R$ 114,6 bilhões em limitações de escopo no ativo total,...

Mais para você