InícioEditorialPolíticos que fazem campanha por voto unificado em ACM Neto e Lula...

Políticos que fazem campanha por voto unificado em ACM Neto e Lula viram alvos de ataques

Líderes políticos que fazem campanha a favor do voto unificado em ACM Neto (União Brasil) e Lula (PT) na Bahia viraram alvos de ataques, tentativas de censura e ações judiciais, e num cerco deflagrado nos últimos dias pela cúpula petista para barrar manifestações de apoio simultâneo a ambos. O caso mais recente envolve a primeira-dama de Candeias, Soraia Cabral. Candidata derrotada a deputada estadual pelo PP, Soraia foi proibida de usar material com a imagem do ex-prefeito de Salvador e do ex-presidente no corpo a corpo junto ao eleitorado, por meio de liminar concedida pela Justiça Eleitoral a pedido da coligação encabeçada por Jerônimo Rodrigues (PT). 

Troco na rede
Pelo Instagram, Soraia acusou os petistas de tentarem impedir o direito de defender o voto em Neto para governador e em Lula para presidente. “A que ponto chegou o PT. Pediram que fosse feita busca e apreensão, acompanhada pela PF em minha casa. Querem nos obrigar a votar no candidato do partido deles”, disparou. 

O prefeito de Adustina, Paulo Sérgio (PSD), também encarou a ofensiva dirigida a apoiadores de Lula que se aliaram a ACM Neto. Em vídeo gravado ontem e compartilhado através do WhatsApp, o político afirma que, pela quarta vez, o Diretório Estadual do PT ingressou na Justiça com uma representação eleitoral contra ele, por se manifestar favorável à dobradinha do presidenciável petista com o adversário de Jerônimo. De acordo com Paulo Sérgio, as investidas se devem à decisão de endossar abertamente o voto Lula-Neto. “Querem calar a minha voz, o meu direito como cidadão”, afirmou.

Freio de mão
A reação do PT para conter o avanço do rival entre o eleitorado do ex-presidente ocorre em meio aos sinais que indicam cenário apertado na batalha pelo Palácio de Ondina às vésperas da votação final. Como Jerônimo apostou todas as fichas no alinhamento com Lula, qualquer perda na base fiel ao petista pode levar à derrota no próximo dia 30.

Força bruta
No entanto, ação mais ostensiva para sufocar o movimento que prega o voto descasado de governador e presidente ocorreu sábado passado, durante uma carreata organizada por aliados do candidato da União Brasil em Camaçari. Na ocasião, a deputada federal eleita Ivoneide Caetano (PT), esposa do ex-prefeito da cidade e coordenador da campanha de Jerônimo, Luiz Caetano, comandou pessoalmente a arrancada de adesivos perfurados com a imagem de ACM Neto e Lula em veículos particulares de participantes do ato. Para completar, a tropa liderada pela petista agiu em parceria com PMs, mesmo sem ordem judicial.

Deu liga
Por outro lado, a aderência da campanha em defesa do voto Lula-Neto no interior ganhou fôlego com a estratégia traçada pelo ex-prefeito desde o período pré-eleitoral e reforçada no segundo round da sucessão. Em suma, o discurso de independência ante a eleição presidencial e de respeito às escolhas dos baianos na briga pelo Palácio do Planalto.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Líderes europeus criticam imigração ilegal em evento em Madri

Premiê da Itália e a deputada francesa Marine Le Pen pediram fortalecimento das fronteiras...

Espanha exige desculpa de Milei por xingar esposa do primeiro-ministro

Tomas Cuesta/Getty Images 1 de 1 Foto colorida de Javier Milei, presidente da Argentina...

Paulo Pimenta expõe divergências com Eduardo Leite sobre as enchentes no RS

O ministro Paulo Pimenta, designado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para coordenar...

Estragos no RS não são motivo para “liberou geral”, diz Bruno Dantas

Presidente do TCU afirma ver no ministro da Fazenda, Fernando Haddad, um aliado para...

Mais para você