InícioEditorialPrefeitura rebate críticas de blocos e dá detalhes da organização do Carnaval...

Prefeitura rebate críticas de blocos e dá detalhes da organização do Carnaval de rua em São Paulo

A cidade de São Paulo terá 511 desfiles de blocos durante o Carnaval de rua deste ano. Serão 145 nas vias da Zona Oeste, 121 no Centro, 101 na Zona Sul, 68 na Zona Leste e 76 na Zona Norte. A festa, que deve atrair mais de 15 milhões de pessoas segundo a estimativa da Prefeitura, começa já nos dias 11 e 12 de fevereiro, no pré-Carnaval. Durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 2, a gestão do prefeito Ricardo Nunes afirmou que prepara um esquema especial de segurança, com policiamento reforçado e drones. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Artur Dian, o número de crimes que podem ser registrados na delegacia eletrônica foi ampliado com a adição de crimes relacionados a preconceito, violência sexual e intolerância, por exemplo. Serão criadas centrais próximas aos desfiles, com efetivos de policiais e equipes de saúde. As ruas da capital paulista vão contar com ambulâncias e postos de saúde acompanhando os blocos.

A Prefeitura de São Paulo também disponibilizará unidades móveis para atendimento de mulheres e da população LGBTQIA+. Nesta quarta-feira, 1º, alguns coletivos de desfiles da cidade emitiram nota para criticar a organização do Carnaval de rua na cidade. Os coletivos dizem que foram abandonados e criticam a falta de diálogo e informações. A secretária de Cultura da Capital, Aline Torres, rebateu as acusações: “A gente fez um diálogo com todas as pastas fazendo uma organização dos blocos carnavalescos também. E, com isso, a gente instituiu no dia 8 de dezembro um comitê de participação social  do Carnaval de rua 2023. Nós tivemos representantes dos blocos apontando necessidades gerais ou específicas das organizações”.

Um dos maiores blocos do Carnaval de rua de São Paulo, o Tarado Ni Você, não vai desfilar neste ano e nem ocupar a esquina tradicional da Avenida Ipiranga com a Avenida São João. Segundo a secretária de Cultura, o bloco perdeu o prazo de inscrição: “De fato, é um bloco muito importante para a cidade. Mas a Prefeitura entende que todos os blocos também são importantes. Como nós montamos essa comissão participativa dos blocos, porque o Tarado Ni Você não foi o único bloco que teve problema tardio de inscrição, então nós levamos essa demanda para a comissão e comissão deliberou não abrir uma inscrição tardia, visto que poderia abrir uma brecha para que no próximo Carnaval outros blocos ficassem prorrogando a inscrição por outros motivos, de patrocínio e enfim”. Entre os inscritos, 154 desfiles foram cancelados. Segundo a Prefeitura, após a dispersão dos blocos o objetivo é que 50% do lixo retirado das ruas seja reciclado.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Comissão dos EUA diz que Moraes “censura” oposição ao governo Lula

Relatório de deputado pró-Trump diz que ministro do STF tenta “forçar” o X (ex-Twitter)...

Ato de Bolsonaro no Rio no dia 21 terá governadores e parlamentares: veja quem vai

Foto: Divulgação Jair e Michelle Bolsonaro 17 de abril de 2024 | 21:45 ...

Veja momento em que câmeras espiãs são encontradas em casa de deputada

Um vídeo mostra o momento em que as câmeras instaladas no apartamento alugado pela...

Campos Neto diz que mudança na meta afeta política monetária

“Quando tem problemas de credibilidade em algum dos lados, afeta o outro”, afirma em...

Mais para você