InícioEditorialPolítica NacionalPresidente da Anvisa gastou R$ 1 milhão em 184 dias de viagens

Presidente da Anvisa gastou R$ 1 milhão em 184 dias de viagens

Antonio Barra Torres fez 45 viagens pela agência em seu mandato; valores incluem diárias de hospedagem, seguro e transporte

Na imagem, o diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres Joédson Alves/Agência Brasil – 11.mar.2024

Giullia Colombo 9.jul.2024 (terça-feira) – 18h12

O diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, gastou ao menos R$ 1.010.492,91 com viagens pela agência no Brasil e no exterior em seu 1º mandato (2020-2024). Os dados foram obtidos pelo Poder360 a partir de consultas no Portal da Transparência.

O médico fez 45 viagens e passou 184 dias fora de 1º de janeiro de 2022 até 22 de junho de 2024, data em que há registros. As viagens foram para reuniões, eventos e visitas técnicas. Os valores, custeados pela Anvisa, sob supervisão do Ministério da Saúde, foram usados para pagar diárias de hospedagem, transporte e seguros.

De todas as viagens, a mais cara foi a que levou o presidente aos Estados Unidos em junho deste ano: R$ 98.400,87. Eis os eventos de Barra Torres no país:

3 a 7 de junho – convenção de biotecnologia em San Diego; 10 a 14 de junho – reunião da ARNR (Autoridades Reguladoras Nacionais de Referência das Américas) da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), em Washington; e 16 a 20 de junho – evento da DIA (Drug Information Association) em San Diego.

A 2ª mais cara custou R$ 86.948,71 em uma viagem que saiu de Brasília, passou pela Argentina e terminou na Austrália. O presidente esteve lá de 7 a 18 de novembro de 2023.

O top 3 de viagens mais caras termina com a ida de Barra Torres aos Estados Unidos em junho de 2022. O gasto foi de R$ 69.005,85.

Abaixo, uma série de infográficos que detalha os destinos, quantidade de diárias e gastos das 45 viagens do diretor-presidente da Anvisa:

Anvisa sem pessoal Enquanto o diretor-presidente viaja, a Anvisa enfrenta um problema que atinge diversas agências reguladoras federais: a falta de pessoal. Em um levantamento feito pelo Poder360, verificou-se que 9% dos cargos da agência de vigilância sanitária estão vagos.

Com o quadro incompleto, o trabalho da Anvisa tem sido impactado. Há demora para licenciar medicamentos, por exemplo.

Nas últimas semanas, funcionários da agência participaram de ações do Sinagências (Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação) para negociar:

a recomposição de cargos vagos; o fim do contingenciamento e o aumento do orçamento das agências; e a valorização salarial. Diretores das agências têm se mobilizado para alertar sobre a gravidade da situação e o risco de o cenário se agravar.

Em ofício enviado ao MGI (Ministério da Festão e da Inovação em Serviços Públicos), ao MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços) e ao Ministério da Saúde em 4 de julho, a diretoria da Anvisa reforçou as reivindicações dos funcionários.

O documento cita a equiparação dos profissionais de regulação com os que atuam no chamado ciclo de gestão, como carreiras do Banco Central, CGU (Controladoria-Geral da União), Susep (Superintendência de Seguros Privados) e CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A diretoria alerta para a insuficiência de servidores e o aumento exponencial de demandas, que podem acarretar uma operação padrão ou até mesmo uma greve. Também pedem uma reunião com a chefe do MGI, Esther Dweck. Leia a íntegra do ofício (PDF – 56 kB).

Ao Poder360, o presidente da Sinagências, Fábio Rosa, disse que a possibilidade de greve não está descartada caso as tratativas não avancem. Segundo o sindicato, a próxima reunião de negociação está marcada para 11 de julho.

Leia mais:

Entenda a disputa que pode mudar o comando de agências reguladoras Lula poderá indicar 14 nomes para agências reguladoras em 2024

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lapsos de memória de Biden viram memes e viralizam na internet

Presidente dos EUA chamou sua vice Kamala Harris de Donald Trump e confundiu os...

Quem é Gabriela Sousa, esposa de Nego Di presa em operação do MP

Gabriela Sousa e Nego Di foram alvo de uma operação do Ministério Público do...

Cidade de São Paulo recebe mais doses da vacina contra dengue

A cidade de São Paulo recebeu uma nova remessa de vacinas contra a dengue,...

Mais para você