InícioEditorialProjeto 'Viva o Museu Popular' fará apresentações artísticas nas ruas de Salvador

Projeto ‘Viva o Museu Popular’ fará apresentações artísticas nas ruas de Salvador

O Grupo de Arte Popular A Pombagem leva arte de rua para monumentos públicos e praças de Salvador, reunindo teatro, música, dança, fotografia e educação patrimonial. A iniciativa integra o projeto “Viva o Museu Popular” e acontece todas às quartas, de 17 de maio a 14 de junho. 

A programação inclui três apresentações do espetáculo “O Museu é a Rua” em diferentes monumentos da cidade e duas rodas de conversa temáticas que acontecem na Casa do Museu Popular da Bahia (Fazenda Grande do Retiro). Toda a programação é gratuita e aberta ao público.

O espetáculo será apresentado nos dias 17 de maio, no Cristo da Barra; 31 de maio no Monumento ao Dois de Julho (Campo Grande) e 14 de junho no Marco da Cidade (Porto da Barra). 

As rodas de conversa acontecem na Casa do Museu Popular da Bahia nos dias 24 de maio com a exibição do documentário “Olha o museu no meio da rua”; e 7 de junho com o tema  “Teatro de Rua e Educação Patrimonial”, tendo como mote a recriação cênica da Festa do Lixo. Todas as atividades iniciam sempre às 14h.

A iniciativa nasce do Grupo de Arte Popular A Pombagem, que atua há mais de 10 anos com educação patrimonial e teatro de rua. A proposta do projeto é entender e apresentar as ruas e praças como espaços museais, populares, acessíveis e repletos de patrimônio vivo. 

“O projeto mostra que o museu não é apenas um lugar físico, engessado, e pode ser uma experiência com um bem cultural de natureza material ou imaterial. Substituímos o edifício pelo território, o público pela comunidade, o estático pelo movimento e a coleção pelo patrimônio”, destaca Fabricio Brito, coordenador do projeto. 

As apresentações que acontecem nos espaços públicos viram um museu a céu aberto, em que o monumento é a obra principal e o cenário é configurado para dar a ideia de uma exposição. As pessoas que passam pelo local são atraídas pela atmosfera artística e convidadas a interagir. 

“A gente dialoga com a cidade, não é um espetáculo fechado. Vamos interagindo com os mais diversos elementos daquele espaço, especialmente com os monumentos, contando sua história, suas representações, as memórias que estão ali materializadas. Isso desperta a atenção do público, que muitas vezes não tem ideia do que aquele monumento representa”, ressalta Fabricio.

O grupo de arte-educadores patrimoniais também ressaltam o propósito em contribuir com uma educação mais inventiva, com foco na cidade e na cidadania. 

“Nosso desejo é fazer com que a escola, principalmente a pública, dialogue com outros espaços de aprendizagem e reconheça o potencial pedagógico do teatro de rua, dos coletivos culturais e das praças públicas”, conclui o coordenador do projeto.

O espetáculo também contará com a presença de artistas convidados. No dia 17 de maio, o projeto recebe o poeta Osmar Jr, também conhecido como Tolstoi, e o poeta João Vanderlei de Moraes. Também está confirmada em uma das apresentações a participação do Coco das Cunhã, um trio de mulheres brincantes da cultura popular. O Museu é a Rua tem texto e direção de Fabricio Brito; figurino de Bia Gigante; a Preparadora de Corpo é Leila Kissia; a Preparadora de Voz é Camila Ceuta e a Preparadora de Capoeira é Alana Alves. 

O projeto “Viva o Museu Popular” foi contemplado pelo Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural – Ano II, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.

SERVIÇO
Projeto Viva o Museu Popular
Todas as quartas, de 17 de maio à 14 de junho, sempre às 14h
Apresentação do Espetáculo “O Museu é a Rua” e Rodas de Conversa.
GRATUITO e aberto ao público
Acompanhe em: @apombagem e @casadomuseupopulardabahia

PROGRAMAÇÃO

17 de maio | 14h  – Apresentação do espetáculo O Museu é a Rua na Estátua de Jesus (Cristo da Barra);

24 de maio | 14h  – Estreia do documentário Olha o museu no meio da rua e roda de conversa sobre o conteúdo exibido. Convidados: Rita Maia, Vagner Rocha, Janete Brito e Gean Almeida. Mediação: Fabricio Brito (Casa do Museu Popular da Bahia)

31 de maio| 14h – apresentação do espetáculo O Museu é a Rua no Monumento ao Dois de Julho (Campo Grande);

7 de junho | 14h  – roda de conversa sobre Teatro de Rua e Educação Patrimonial tendo como mote a recriação cênica da Festa do Lixo. Convidados: Ana Paula Santos, Manuel Gonçalves, Eliene Benício e Manuela Ribeiro. Mediação: Fabricio Brito (Casa do Museu Popular da Bahia);

14 de junho | 14h  – apresentação do espetáculo O Museu é a Rua no Marco da Cidade (Porto da Barra);
 

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Senado discute proposta que pode privatizar terrenos da União

PEC quer que áreas ocupadas do litoral possam ser compradas por particulares mediante pagamento,...

Governo Lula planeja show em Brasília para arrecadar dinheiro para RS

IGO ESTRELA/METRÓPOLES 1 de 1 Chuvas e inundações no Rio Grande do Sul -...

Congresso analisa vetos às “saidinhas” e ao calendário de emendas

Deputados e senadores têm sessão conjunta na 3ª feira (28.mai); governistas estão otimistas com...

Deslizamento de terra deixou 2 mil soterrados em Papua Nova Guiné

Depois que uma agência da ONU apontou 670 pessoas mortas em deslizamento de terra...

Mais para você