InícioEntretenimentoCelebridadeRepórter da Globo é agredido e tem equipamento danificado

Repórter da Globo é agredido e tem equipamento danificado

O repórter João Vítor Brum, da Inter TV, afiliada da TV Globo no Rio de Janeiro, foi agredido enquanto fazia uma reportagem nessa segunda-feira (15/1). Ele estava na Lagoa de Araruama, em Cabo Frio, para falar sobre o desaparecimento de Pedro Lucas Rodrigues de Oliveira, de 18 anos. 

João Vítor foi ao local com o cinegrafista Sidney Pontes para entrevistar familiares ao jovem e fazer imagens do trabalho dos bombeiros para o jornal. Segundo uma nota da Inter TV, a família do desaparecido teria concordado com a presença da equipe, que se prontificou a divulgar o caso para ajudar na busca. Entretanto, um suposto amigo de Pedro apareceu e agrediu o repórter.  

“Enquanto estava ali a trabalho, João Vítor Brum foi agredido covardemente por um suposto amigo do jovem desaparecido, que não apenas o atacou fisicamente, mas também danificou seu equipamento, jogando-o na lagoa. É inaceitável que um jornalista, que busca levar informações importantes à sociedade, seja vítima de tamanha violência”, explica trecho da nota divulgada no Instagram e assinada pelo diretor de jornalismo da emissora, Rold Danziger.

jornalista João Vítor Brum (6)

João Vítor Brum Foto: Instagram/Reprodução

jornalista João Vítor Brum (1)

Ele é jornalista da Inter TV, afiliada da Globo no Rio Foto: Instagram/Reprodução

jornalista João Vítor Brum (2)

João Vítor Brum Foto: Instagram/Reprodução

jornalista João Vítor Brum (4)

Ele foi agredido durante uma pauta na rua Foto: Instagram/Reprodução

jornalista João Vítor Brum (5)

Mas teve apenas escoriações leves Foto: Instagram/Reprodução

O texto afirma ainda que vão tomar as medidas necessárias para que o agressor seja punido e ressalta que situações como essa são “um atentado à liberdade de expressão e ao papel vital da imprensa em uma sociedade democrática”. 

Nos comentários do post, o jornalista agradeceu às mensagens de apoio que tem recebido e afirmou que está “tomando as medidas necessárias” para que profissionais não sofram mais agressões. “O foco sempre foi no jornalismo e que assim continue. Meu respeito total à família do jovem desaparecido, que não teve nada a ver com essa situação e foi, do início ao fim, extremamente educada e receptiva comigo, mesmo em um momento tão difícil para eles. Nossa intenção sempre será de ajudar”, escreveu. 

Ele também se pronunciou nos stories do Instagram e afirmou que teve leves escoriações no braço e que fez um boletim de ocorrência. Além disso, prometeu atualizações para os seguidores nesta quarta (17/1). 

Leia a íntegra da nota:  “Assim que o jornalismo da Inter TV tomou conhecimento de que havia um rapaz desaparecido na Lagoa de Araruama, prontamente nós nos mobilizamos para ajudar nos esforços do Corpo de Bombeiros de Cabo Frio para tentar localizar o jovem. Todos aqui se prontificaram a ajudar, a registrar imagens. O cinegrafista Sidney Pontes foi chamado em casa e se dispôs a usar o drone para ajudar os bombeiros com uma visão de cima. O repórter João Vitor Brum foi da emissora até o local onde estavam os familiares para gravar entrevistas e registrar o trabalho dos bombeiros. 

Diante disso, o jornalismo da Inter TV  não pode deixar de expressão total indignação com o ato brutal de violência sofrido pelo nosso repórter. João Vítor Brum estava desempenhando o papel dele como jornalista, informando e registrando os fatos, inclusive com a concordância dos familiares do rapaz, que entenderam que a presença dele ali era no sentido de ajudar. 

Enquanto estava ali a trabalho, João Vítor Brum foi agredido covardemente por um suposto amigo do jovem desaparecido, que não apenas o atacou fisicamente, mas também danificou seu equipamento, jogando-o na lagoa. 

É inaceitável que um jornalista, que busca levar informações importantes à sociedade, seja vítima de tamanha violência. Quando um profissional da imprensa é agredido, a liberdade de imprensa também é atingida, prejudicando a toda a sociedade. A Inter TV não apenas repudia veemente essa agressão covarde, mas também informa que tomará todas as providências legais cabíveis para responsabilizar o agressor pelos seus atos. 

Agredir um repórter não é apenas um ataque ao indivíduo, mas um atentado à liberdade de expressão e ao papel vital da imprensa em uma sociedade democrática. As imagens revelam que Brum tentou, de forma corajosa, usar seu tripé como barreira, mas a agressão continuou. 

Este ato brutal é um alerta para a necessidade de proteção e respeito aos jornalistas, que desempenham um papel fundamental na busca pela verdade e na prestação de informações à comunidade. Nesse momento difícil, expressamos nossa solidariedade ao repórter João Vítor Brum. A Inter TV reafirma seu compromisso com a liberdade de imprensa e continuará a desempenhar seu papel vital na divulgação de informações relevantes à comunidade, superando adversidades como essa com resiliência e determinação.”

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mendonça dá 60 dias para empresas renegociarem acordos com Lava Jato

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 60 dias...

Moraes derruba decisões de Receita e Carf contra Globo e atores

Depois de decisões favoráveis do ministro Cristiano Zanin e da Primeira Turma do STF,...

Canadá propõe regras para atuação de plataformas digitais

A Lei de Danos On-line foi apresentada ao Parlamento pelo governo de Justin Trudeau;...

Traficante preso por 720 kg de cocaína é sócio de rapper TZ da Coronel

São Paulo — No dia 22 de fevereiro de 2022, a Polícia Militar (PM)...

Mais para você