InícioNotíciasPolíticaSaiba quem é a mulher revoltada que invadiu bar e jogou fezes...

Saiba quem é a mulher revoltada que invadiu bar e jogou fezes no chão

O ataque de fúria que levou uma mulher a despejar um saco cheio de fezes de gato dentro de um bar no Guará 1 teria sido motivado pelo barulho e som alto ouvidos constantemente no estabelecimento. Maria do Carmo Saldanha (foto em destaque), 62 anos, é a moradora que foi filmada entrando no comércio e bravejando contra o proprietário. Veja a cena:

Em entrevista ao Metrópoles a enfermeira contou que mora no prédio em frente ao Bar do Jerrym há cerca de 10 anos. Segundo ela, os problemas com o atual dono do estabelecimento já perduram por meses. A principal queixa dela e de outros moradores é o barulho no comércio nas altas horas da madrugada, que perturba o sono dos condôminos.

“Eu já havia tentado conversar com um dos donos desse bar para falar a respeito do som alto de madrugada, porque atrapalha o sossego de quem precisa descansar. Ele sempre alegou que tinha alvará de funcionamento durante a semana até a meia-noite e, no final de semana, até duas horas. Porém, isso não é respeitado. Muitas vezes, o bar fica aberto até cinco horas da manhã”, argumenta Maria do Carmo.

De acordo com a enfermeira, além do barulho de gente conversando e a música alta, os outros moradores já flagraram brigas e consumo de drogas no local.

“A sensação que nós temos é que o som é dentro da nossa casa. Já fizemos algumas reclamações na ouvidoria da Administração do Guará, mas nada foi feito até hoje”, diz.

Nos dias que antecederam a confusão com despejo de fezes no bar, na manhã de quarta-feira (17/4), Maria do Carmo detalhou que estava há dias sem conseguir dormir por causa do barulho no comércio durante a madrugada.

“Estava vindo de uma série de plantões à noite no hospital, sem dormir em casa alguns dias. Eu ia trabalhar na quarta-feira de manhã, em um plantão extra no pronto-socorro, mas passei a noite em claro, porque o barulho do bar não me deixou dormir. No dia seguinte, não consegui acordar, perdi o horário do trabalho e fui retirada do grupo do plantão extra por causa da falta. Foi o estopim”, relata a situação.

Segundo ela, o despejo das fezes no bar não foi premeditado. Na ocasião, ela pretendia apenas tentar conversar novamente com o dono do estabelecimento a respeito do som alto durante a madrugada.

“Fui descer com as fezes dos meus gatos para levar no lixo, e vi o proprietário abrindo o bar. Aí eu fui tomar satisfação do barulho com ele, explicar que eu tinha perdido um dia de trabalho por causa do bar dele, e aí, foi o que aconteceu de eu ter surtado, mas eu jamais ameacei ele de morte” alega a enfermeira.

A cena, no mínimo inusitada, teria ocorrido depois dela ser ameaçada pelo homem. “Ele ficou olhando para minha cara e rindo. Gritei mesmo com ele, mas em momento nenhum ameacei ele de morte. A única coisa agressiva que eu falei é que eu ia fechar aquela ‘espelunca’. Joguei [as fezes] porque ele foi tão grosseiro, disse que eu ia arcar com as consequências de querer fechar o bar, mas era no sentido de acionar as autoridades que quis dizer”, explica a mulher.

Assista ao vídeo: 

Bastante abalada com o ocorrido, Maria do Carmo disse que passou mal depois da discussão e que precisou ser atendida na emergência de um hospital particular. “Acho que o pior é estar lidando com a consequência emocional da situação”, lamenta.

Maria do Carmo também registrou um boletim de ocorrência na 4ª Delegacia de Polícia (Guará), que investiga a confusão.

Bar multado pelo DF Legal Por meio de nota, a Secretaria DF Legal informou que o Bar do Jerrym foi multado, recentemente, em R$ 7.768,25 por estar aberto fora do horário estabelecido no Registro e Licenciamento de Empresas (RLE).

“Ele recebeu dois Autos de Notificação por estar ocupando área pública com cobertura, mesas e cadeiras sem a devida autorização e, também, por estar exercendo atividade de bar com entretenimento sem a licença do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). Foi dado um prazo de 30 dias, a partir da data das notificações, para regularizar a situação junto aos órgãos competentes”, detalhou a pasta.

Dono nega reclamações anteriores Ao Metrópoles o responsável pelo estabelecimento, que se identificou como Marcus, contou que foi surpreendido com a invasão da mulher no local. Ele é o homem que aparece nas gravações.

“O que soubemos é que ela é uma moradora aqui da frente do comércio, mas foi a primeira vez que a vimos no bar. Nunca tínhamos recebido nenhuma reclamação dela”, relata Marcus.

Segundo ele, a mulher aparentava estar bastante nervosa quando entrou no bar. “Ela foi lá, me ameaçou verbalmente, me ameaçou até de morte. Ela disse que ia me matar, matar todo mundo que estava lá, e que ia acabar com tudo. Disse que estava incomodada com o barulho”, conta.

Depois de despejar o saco com as fezes dentro do comércio, a mulher foi embora. “Eu fiquei pasmo, calado, sem conseguir dizer nada. Estamos correndo atrás de todas as providências legais para que ela responda pelo o que fez”, afirma Marcus.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Bahia mobiliza especialistas para auxiliar no enfrentamento das enchentes no Rio Grande do Sul

Em resposta à crise hidrológica que afeta o Rio Grande do Sul, o Estado...

Eduardo Bolsonaro elogia sheik árabe por doações ao RS

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) disse que Mohammed Bin Zayed é o “maior...

Irã: vice diz que resgate fez contato com passageiros de helicóptero

Getty Images 1 de 1 Imagem colorida de Ebrahim Raisi - Metrópoles ...

Enchentes no RS afetam 2,3 milhões de moradores e causam 157 mortos

As enchentes no Rio Grande do Sul elevaram neste domingo (19) o número de...

Mais para você