InícioEditorial'Se não vai na qualidade, vai na força', diz Renato Paiva

‘Se não vai na qualidade, vai na força’, diz Renato Paiva

Técnico do Bahia, Renato Paiva sabe que o time não apresentou um futebol empolgante contra o Jacuipense, na noite deste domingo (15), mas elogiou a postura de seus jogadores, que conquistaram o triunfo por 1×0, no estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Baiano. 

“Muito orgulhoso dos jogadores e da capacidade de trabalho. Jogamos fora de casa, contra o vice-campeão baiano, em condições de jogabilidade baixas. Mesmo assim, entramos muito bem no jogo. Circulamos a bola e entramos nas zonas mais vezes que eu esperava. Depois, o jogo se tornou mais difícil. Na segunda parte isso se acentuou. Muitas vezes o adversário defendeu com seis e isso nos dificultou, mas tivemos 16 finalizações e nove oportunidades de gol. Isso foi o que eu pedi aos jogadores. Temos que querer ganhar. Às vezes, não vamos conseguir, mas temos que querer sempre. Se não vai na qualidade e no talento, vai na força do trabalho, e isso me deixou muito satisfeito hoje”, afirmou o treinador tricolor após o jogo. 

Renato Paiva também pontuou que o gramado do estádio Valfredão comprometeu o estilo de jogo do Bahia. “Sem dúvidas nenhuma. Em um gramado melhor, a bola vai circular mais rápido. Esse gramado nos obriga uma exigência muscular muito maior e a bola não anda rápido. Nosso jogo tem uma base de circulação muito rápida. Não é uma desculpa, é uma realidade. Na Fórmula 1, quando começa a chover, se usa pneu de chuva. Aqui é parecido. Se o gramado não ajuda, temos que mudar a forma de jogar”, disse. 

Para o técnico tricolor, as adversidades fizeram com que os atletas se adaptassem para alcançar o objetivo. O gol do triunfo foi marcado por Ricardo Goulart, aos 37 minutos do segundo tempo, de cabeça, após cobrança de escanteio de Biel. “Os jogadores precisam se habituar a sair da zona de conforto para encontrar soluções. Isso que fizemos hoje”.

Autor do gol, Ricardo Goulart começou no banco de reservas, assim como Caio Vidal. Os dois tinham sido titulares na estreia do Bahia na temporada, quarta-feira (11) passada, no triunfo por 3×1 contra a Juazeirense, mas deram lugar a Biel e Everaldo.

“Muita da minha trajetória passa de decisões de jogadores que não foram convocados e depois são titulares. No final de todo jogo tem um treino e outro jogo. Não vai existir peças descartadas nesta equipe. E aqui ninguém vai jogar por nome. Aqui vai jogar quem trabalha. Vamos dar oportunidades, temos que ser profissionais. A ambição de querer mais no treino vai definir. Essa é nossa grande vitória”, disse o treinador.

O Bahia volta a campo na quarta-feira (18), às 21h30, contra o Atlético de Alagoinhas, na Fonte Nova, pela terceira rodada do Campeonato Baiano. 

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais de 1,5 mil policiais civis atuarão nos festejos juninos na Bahia

Para coibir os crimes praticados durante os festejos juninos e reforçar a segurança de...

Beijos forçados e toques nas partes íntimas, PM preso suspeito de estuprar adolescente em Itamaraju

Um policial militar foi preso suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, quando...

Estudo identifica proteína que ajuda covid a fugir do sistema imune

Descoberta de novo mecanismo de evasão viral representa avanço na imunoterapia e perspectiva promissora...

Quem é Luciane, mãe de Matteus, também envolvida em polêmica de cotas

O ex-BBB Matteus Amaral virou assunto nesta sexta-feira (14/6) devido a fraude de cotas...

Mais para você