InícioNotíciasPolíticaSTJ nega recurso de Dallagnol e mantém decisão do TCU por diárias

STJ nega recurso de Dallagnol e mantém decisão do TCU por diárias

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, nesta quarta-feira (7/6), o recurso apresentado pelo ex-procurador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol (Podemos-PR) e manteve condenação do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre o recebimento de diárias, passagens e gratificações pela força-tarefa no Paraná.

O TCU investiga o recebimento de diárias e passagens de 2014 a 2021 pelos procuradores da operação em Curitiba, entre eles Dallagnol. Na mesma ação, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot também foi condenado pela Corte e ambos deverão ressarcir os cofres públicos.

A decisão do TCU de 2022 entendeu que o modelo adotado para manter o funcionamento da Operação Lava Jato foi antieconômico e gerou cerca de R$ 2,8 milhões de prejuízo aos cofres públicos.

Entretanto, logo após a decisão do Tribunal de Contas, a Justiça Federal de Curitiba atendeu a um pedido de liminar apresentado pela defesa de Dallagnol e suspendeu a sua condenação. No entanto, o ministro do STJ Humberto Martins atendeu a um recurso da União e determinou que o TCU desse andamento ao processo.

Logo após a retomada da ação, a Segunda Câmara do TCU decidiu condenar Deltan, Rodrigo Janot e o procurador João Vicente Romão a ressarcir os cofres públicos pelo dinheiro gasto durante a força-tarefa. O valor que deverá ser pago é de R$ 2,8 milhões.

Por seis votos a cinco, a Corte Especial do STJ manteve a condenação do TCU. Apenas a relatora do processo na Corte, ministra Maria Thereza de Assis Moura, votou a favor do recurso apresentado pelo ex-procurador.

“Não vejo aqui a grave lesão ao interesse público, porque é muito comum, todos que pretendem a suspensão alegam que está havendo interferência na ordem administrativa. Mas esse também não é um motivo, porque se não todas as decisões seriam alteradas. Não vejo aqui a grave lesão e muito menos o efeito multiplicador”, destacou a ministra.

Reviravoltas de Deltan Dallagnol O ex-procurador da Lava Jato enfrenta uma série de decisões desfavoráveis a ele ao longo dos últimos meses. A primeira foi a sentença do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o registro de candidatura de Dallagnol por tentar driblar a Lei da Ficha Limpa.

O entendimento do TSE foi seguido pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados que determinou a cassação do registro da candidatura do ex-procurador. O Supremo Tribunal Federal (STF) também negou recurso apresentado pelo ex-deputado federal e manteve a condenação da Corte Eleitoral.

TSE cassa, por unanimidade, mandato de Deltan Dallagnol; votação durou 1 minuto

Deltan Dallagnol durante palestra de Combate à corrupção no Brasil pós Lava Jato no Hotel Jaraguá. São Paulo, 09/06/2022

Deltan Dallagnol coordenou a força-tarefa da Operação Lava Jato e foi um dos responsáveis pela condenação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2018 Fábio Vieira/Metrópoles

deltan

Dallagnol também foi responsável pela elaboração de um PowerPoint na qual Lula foi apontado como figura central em um esquema de corrupção

Deltan Dallagnol durante coletiva – Metrópoles

O ex-procurador da Lava Jato deixou o Ministério Público Federal (MPF) e se filiou ao Podemos em 2021 Daniel Ferreira/Metrópoles

Procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol chega ao aeroporto de Brasília – Metrópoles

Dallagnol concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados pelo Paraná nas eleições de 2022 Daniel Ferreira/Metrópoles

Procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol chega ao aeroporto de Brasília – Metrópoles

Novato na política, Deltan Dallagnol conquistou 344.917 nas urnas eletrônicas em 2022 Andre Borges/Esp. Metrópoles

Deputado Deltan Dallagnol se despede do Plenário Ulysses Guimarães 5

Vinícius Schmidt/Metrópoles

Deputado Deltan Dallagnol se despede do Plenário Ulysses Guimarães 1

Vinícius Schmidt/Metrópoles

Cassado ex-deputado Deltan Dallagnol deixa Câmara dos Deputados (1)

Deputado Deltan Dallagnol se despede do Plenário Ulysses Guimarães Vinícius Schmidt/Metrópoles

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mobilização indígena em Brasília vai pressionar contra o marco temporal

Acampamento Terra Livre deve durar 5 dias e organização espera reunir mais de 6...

Monitor da USP diz que ato de Bolsonaro em Copacabana reuniu 32,7 mil pessoas

Foto: Saulo Angelo/Thenews2/Folhapress Ato de Bolsonaro no Rio de Janeiro 21 de abril de...

Destruição da Amazônia reduz etnia Akuntsu a apenas 3 mulheres

A pressão ao longo de décadas de colonizadores e desmatadores reduziu uma das pouco...

Fiscalização da Lei Seca flagra ‘fadas’ cobrando para ajudar motoristas na blitz

A fiscalização da Lei Seca no Rio de Janeiro flagrou motoristas que cobram dinheiro...

Mais para você