InícioEditorialEsportesThiago Lopes vê responsabilidade maior na Copa do Brasil, mas garante 'tranquilidade'

Thiago Lopes vê responsabilidade maior na Copa do Brasil, mas garante ‘tranquilidade’

Mais uma vez, a temporada começou de forma dramática para o Vitória. O Leão foi eliminado da fase de grupos do Campeonato Baiano pela quinta vez seguida, e está sob risco de queda precoce também na Copa do Nordeste. E, depois de cinco jogos, o técnico Léo Condé ainda não venceu sob o comando da equipe.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (27), o meia Thiago Lopes avaliou o momento ruim do time. Ele apontou a falta de entrosamento entre os jogadores como uma das principais culpadas pela má fase. Para ele, isso fica ainda pior com a maratona de partidas feitas pela equipe. Desde o dia 5 de janeiro, quando o Vitória estreou na temporada, foram 16 jogos disputados, com cinco vitórias, cinco empates e seis derrotas. 

“A gente está tentando identificar os erros. Sabemos que é um ano em que o clube está passando por uma reformulação muito grande. Muitos jogadores chegaram, poucos permaneceram do ano passado para cá. É difícil. Quando chegam muitos jogadores, precisa de um pouco de tempo para poder dar liga. Mas a gente sabe que, no futebol brasileiro, não temos esse tipo de tempo. É na base da conversa, do diálogo do dia a dia”, falou.

“Na prática, a gente não tem oportunidade de treinar. Nosso técnico teve poucos dias de treinamento. Não teve talvez um, dois treinos inteiros com a gente. Tem vezes que você precisa da parte teórica, mas tem vezes que você precisa da parte prática, e acho que falta um pouco disso. A gente tem tido essa autocrítica sim, mas sabe que tem que colocar em prática. A gente espera que possa ter isso para frente”, completou.

O elenco, aliás, continuará passando por reformulação. O Vitória já fechou com mais três jogadores – o goleiro Thiago Rodrigues, o lateral esquerdo Cris Silva e o zagueiro Didi – e outros devem chegar em breve. Thiago Lopes garantiu que o elenco vê a chegada de reforços com naturalidade, e ressaltou que o processo faz parte do futebol – principalmente, quando um time atravessa uma fase turbulenta.

“A gente sabe que é normal. Quando os resultados não vem, é normal a pressão da torcida para a chegada de reforços. Normal que a própria diretoria diga que vai trazer vários jogadores. Mas a gente tem a convicção de que somos nós que vamos tirar o Vitória dessa situação, que vamos buscar os resultados. A gente é tranquilo quanto a isso. Se chegarem novos jogadores, que possam vir para ajudar, para agregar, a gente vai receber super bem”, afirmou.

“A gente tem procurado trabalhar no dia a dia, buscado melhorar com aquilo que a gente tem hoje, e com certeza vai dar a volta por cima”.

O jogador também falou sobre a pressão para a sequência da temporada. O rubro-negro não tem muito tempo para lamentar a eliminação no estadual, e agora passa a focar na Copa do Brasil. O time estreia na quarta-feira (1º), às 15h30, contra o Nova Iguaçu, no estádio Laranjão.

A fase é disputada em partida única, e o Vitória, por estar em melhor posição no ranking nacional de clubes, joga pelo empate, mas na condição de visitante. Vale lembrar que, depois da queda no Baianão, o clube não tem vaga garantida na Copa do Brasil do ano que vem

“Claro que a gente traz uma responsabilidade maior do que aquilo que poderia. São cinco jogos sem vencer. Mas a gente tem convicção, a gente está tranquilo. Tenho certeza que a gente vai sair com o resultado positivo. Não é um momento bom, mas tudo pode mudar na quarta-feira. Se ganharmos, tenho certeza que vai começar a vir a sequência de vitórias”, afirmou Thiago Lopes.

O meia ressaltou a importância desta edição da Copa do Brasil, mas também deixou claro que a missão principal do ano ainda chegará: a Série B. A segunda divisão começa no dia 14 de abril, e o rubro-negro irá enfrentar na estreia a Ponte Preta.

“Creio que, desde o começo, o foco total do Vitória sempre foi a Série B, a Copa do Brasil. Tenho a certeza e convicção de que vamos conquistar esse acesso, essa passagem de fase da Copa do Brasil. Nossos calendários mais importantes do ano. Tenho convicção que tudo vai dar certo”, falou.

Veja outros trechos da entrevista coletiva de Thiago Lopes:

Posição favorita
Sempre fui meio campo. Quando cheguei, não tive tempo de conversar com o treinador, de treinar. O treinador tem só observado no dia a dia. Tenho certeza que ele está observando o meu posicionamento, tem conversado comigo o que ele quer, como [atacante] de beirada. Mas deixando sempre claro para todo mundo, não só para o treinador, que minha posição sempre foi meio-campo.

Evolução
É difícil dizer, porque os resultados não estão vindo. Se formos analisar dos primeiros jogos para cá, a gente evoluiu um pouco. Não olhamos só o ponto negativo, que os resultados não estão vindo, que não conseguimos vencer, que estamos sem fazer gols… A gente consegue fazer bons jogos, um primeiro tempo muito bom. Às vezes, não conseguimos fazer um segundo tempo da mesma forma do primeiro. Ou às vezes é o contrário, não fazemos o primeiro bem, mas fazemos o segundo. A gente está procurando manter uma regularidade, com o primeiro e o segundo tempo bons. Com certeza, os resultados vão vir. A gente vai começar a ganhar e os resultados vão fluir.

Ansiedade prejudica?
Acho que sim. Creio que a ansiedade tenha atrapalhado um pouco, talvez para definir. Talvez por essa cobrança de não vir vitórias, tem atrapalhado um pouco. Mas temos convicção. A gente tem que ter cabeça boa, porque vão aparecer outras oportunidades e a gente tem que estar concentrado e fazer esses gols.

Está 100% fisicamente?
Eu ainda preciso melhorar fisicamente. Me cobro muito. Se não me engano, estou indo para o sexto jogo, e a distância de tempo tem sido muito curta de um jogo para o outro, acho que menos de 72h. Ainda sinto esse ritmo. Estou tendo minha primeira sequência após cirurgia. Sinto um pouco. Mas tenho certeza que, após mais alguns jogos, já estarei inteiro.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais de 1,5 mil policiais civis atuarão nos festejos juninos na Bahia

Para coibir os crimes praticados durante os festejos juninos e reforçar a segurança de...

Beijos forçados e toques nas partes íntimas, PM preso suspeito de estuprar adolescente em Itamaraju

Um policial militar foi preso suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, quando...

Estudo identifica proteína que ajuda covid a fugir do sistema imune

Descoberta de novo mecanismo de evasão viral representa avanço na imunoterapia e perspectiva promissora...

Quem é Luciane, mãe de Matteus, também envolvida em polêmica de cotas

O ex-BBB Matteus Amaral virou assunto nesta sexta-feira (14/6) devido a fraude de cotas...

Mais para você