InícioNotíciasPolíticaVídeos: motoqueiro influencer posta manobras ilegais e zomba da PMDF

Vídeos: motoqueiro influencer posta manobras ilegais e zomba da PMDF

Pouco importa se as vias públicas estão vazias ou cheias de veículos. O motociclista e influenciador identificado como Bob Piloto pratica manobras perigosas e fora da lei nas vias do Distrito Federal a qualquer momento. As cenas são postadas em vídeos nas redes sociais. Em alguns deles, viaturas da Polícia Militar (PMDF) são alvo de chacota.

Veja:

Até essa segunda-feira (19/3), o perfil de Bob tinha 40,9 mil seguidores. Em algumas postagens, o motociclista empina a moto em pleno trânsito. Em outras, fica em pé e salta sobre a garupa com o veículo ainda em movimento. As manobras perigosas também são executadas em rodovias.

Em pelo menos dois vídeos, viaturas da PMDF são ridicularizadas. As gravações são editadas e, nelas, inseridas risos, gargalhadas, mugidos de gado e sons animalescos.

Confira:

O Metrópoles apresentou as imagens para a PMDF. A corporação ressaltou que tem atuado de forma efetiva em relação aos motociclistas, visto que atualmente são os condutores que mais perdem a vida nas vias urbanas e rodoviárias do DF.

“Infelizmente, a falta de educação, comprometimento e responsabilidade por parte desses condutores têm causado um número alarmante de óbitos em nossas vias, resultando muitas vezes em engarrafamentos e congestionamentos. A Polícia Militar incentiva a população a denunciar locais onde essas práticas irresponsáveis estão ocorrendo”, disse.

Acompanhe:

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-1

Influenciador com 40,9 mil seguidores posta vídeos fazendo manobras fora lei nas redes Reprodução / Redes sociais

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-3

As imagens mostram as manobras em pontos com trânsito Reprodução / Redes sociais

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-4

Segundo especialistas, a prática é perigosa e incentiva outras pessoas a repetir as manobras Reprodução / Redes sociais

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-5

A PMDF ressaltou a importância das denúncias para coibir a prática Reprodução / Redes sociais

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-6

A postagem em si era considerada uma infração, mas o governo Bolsonaro vetou a legislação Reprodução / Redes sociais

motociclista-executa-manobras-perigosas-em-plenas-ruas-do-DF-8

As manobras ilegais também são feitas em rodovias Reprodução / Redes sociais

Necessidade de flagrante A reportagem apresentou os vídeos para o especialista em trânsito Artur Morais. “Se ele fosse flagrado fazendo isso por um policial ou agente do Detran, ele seria autuado pelos artigos 175 e 308 do Código Trânsito Brasileiro. Ele está cometendo um crime de trânsito. Isso é absurdo. Pior ainda: é ele gravando, postando e incentivando outras pessoas”, arrematou.

O que dizem os artigos do CTB

175 – Utilizar-se de veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus. Infração – gravíssima; Penalidade – multa (dez vezes), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo; Medida administrativa – recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo. Parágrafo único. Aplica-se em dobro a multa prevista no caput em caso de reincidência no período de 12 (doze) meses da infração anterior.

308 – Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística ou ainda de exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo automotor, não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada: (Redação dada pela Lei nº 13.546, de 2017) – Penas – detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Até 2022, havia uma lei federal que classificava como crime o ato de postar manobras ilegais de trânsito nas redes sociais. Ou seja, a postagem em si já seria um crime de trânsito. Tratava-se da Lei Nº 14.304 de 2022, de autoria da então deputada federal Christiane de Souza Yared, que teve um filho morto em um acidente de trânsito.

No entanto, o governo do então presidente Jair Bolsonaro vetou o artigo que classificava a postagem como um crime de trânsito, em 2022.  Para o especialista em trânsito, cenas como as vistas no DF reacendem a necessidade do debate.

“Como pesquisador na área de trânsito, eu acho que esse veto deveria ter sido derrubado para a segurança no trânsito. A postagem deveria ser crime. O que ele está fazendo? Está cometendo um crime e está divulgando o crime que está cometendo. Isso pode incentivar outras pessoas. E ele não é o primeiro que faz isso”, explicou Artur Moraes.

Outro lado O Metrópoles tentou contato com Bob Piloto pelas redes sociais, mas ele não havia respondido até a última atualização deste texto. O espaço segue aberto para eventuais manifestações.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Em ato, Malafaia pede renúncia de comandantes das Forças Armadas

Pastor afirma que os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica devem deixar os cargos...

Gigolô não! Nego Di conta que está sendo processado por Davi Brito

Davi Brito decidiu processar Nego Di depois de ser xingado pelo humorista, que palpitou...

Mãe sai em defesa de Davi em polêmica com Mani: “É íntegro”

Na noite desse sábado, a mãe de Davi, Rosângela Brito, saiu em defesa do...

Mais para você