InícioEditorialEsportesVôlei: Brasil perde para a China na estreia da Liga das Nações

Vôlei: Brasil perde para a China na estreia da Liga das Nações

Ainda desfalcada, a seleção brasileira feminina de vôlei começou mal sua caminhada na Liga das Nações desta temporada. Nesta quarta-feira (31), o time comandado por José Roberto Guimarães fez duelo equilibrado com a boa equipe da China, mas acabou derrotado por 3 sets a 2, com parciais de 25/23, 22/25, 25/20, 20/25 e 15/12, na cidade de Nagoya, no Japão.

O time brasileiro se destacou no início do tie-break e sonhou com a vitória, mas perdeu rendimento na reta final do set decisivo e estreou com derrota no torneio. A equipe nacional volta à quadra nesta quinta (1º), na mesma cidade japonesa, às 6h (de Brasília), para enfrentar a Holanda.

Zé Roberto escalou a seleção com Macris, Julia Bergmann, Carolana, Kisy, Diana, Ana Cristina, além da líbero Natinha. No decorrer da partida, entraram Tainara e Naiane. Zé Roberto não pôde contar nesta quarta com Gabi, Thaísa e Rosamaria. O trio deve reforçar a equipe ao longo da competição.

O destaque brasileiro foi Kisy, responsável por 21 pontos. Julia Bergmann anotou 17 enquanto Ana Cristina, uma das mais festejadas da torcida, e Diana, registraram 16 pontos cada. A maior pontuadora da partida foi a chinesa Li Yingying, que somou praticamente um set inteiro sozinha, com 25 pontos.

O saldo final do confronto, contudo, pode ter avaliação positiva por parte da comissão técnica de Zé Roberto. O time perdeu na estreia, mas enfrentou uma das principais seleções do mundo com desfalques e pouco tempo de preparação em razão do calendário apertado das convocadas.

A delegação brasileira começou a treinar junta neste mês, em Saquarema, no Rio de Janeiro, enquanto as rivais iniciaram o trabalho de preparação em fevereiro. Mesmo assim, a seleção brasileira fez atuação consistente, principalmente no ataque, que era preocupação da equipe, e cometeu 28 erros ao longo dos cinco sets, contra 25 das chinesas.

Um dos destaques do time foi Ana Cristina, que mostrou a que veio nesta quarta. A jogadora havia protagonizado uma das decepções da temporada passada por pedir dispensa da seleção antes do Mundial, o que gerou lamento por parte de Zé Roberto. Sem a jogadora, o Brasil foi vice-campeão. Com seu reforço e de outras jogadoras da nova geração, o treinador agora espera dar um passo à frente na briga pelos títulos.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Juíza abre ação e torna réus dois brasileiros acusados de elo com Hezbollah

A juíza Raquel Vasconcelos Alves de Lima, da 2.ª Vara Federal Criminal de Belo...

Entenda a negociação entre Brasil e Paraguai sobre Itaipu

Governos dos 2 países discutem tarifas de 2024 e revisão do chamado anexo C...

Mendonça dá 60 dias para empresas renegociarem acordos com Lava Jato

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 60 dias...

Mais para você