ITAMARAJU | Ausência dos representantes da AGERSA não impede realização de audiência pública sobre EMBASA

Membros da comunidade itamarajuense promoveram na última quarta-feira (11), uma audiência pública para tratar sobre a prestação de serviços e cobranças de taxas da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA), no município de Itamaraju.

A reunião aconteceu no auditório da Câmara legislativa municipal, conduzida pela diretoria da AAPESBA (Associação dos Aposentados e Pensionistas do Extremo Sul da Bahia), com a participação de representantes sociais e políticos, onde abriram discussões sobre a taxa do saneamento 80% e problemas pontuais nos serviços da empresa no município.

Mesmo com a ausência do representante estadual da AGERSA (Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia), que havia confirmado a presença na reunião e logo após enviou nota informando um imprevisto que impediu sua participação, os membros da comissão representativa iniciaram o debate e apresentaram suas insatisfações.

Conteúdo literário foi apresentado pelo professor e poeta Armando Azevedo, em formato de cordel.

Uma mesa foi formada por representantes de vários seguimentos sociais, podendo listar: o Secretário de Governo Dalvadisio Lima (representando o prefeito de Itamaraju Marcelo Angênica), Elizabete Ramos (AAPESBA), Jefferson Suassuna (representante da Ceplac de Itamaraju), Gedalvo Oliveira Matos (vice-prefeito de Itabela), Jaqueline Fonseca (Representante da APAE), Noel Vieira (Presidente da APLB), Luiza Helena (presidente do CDL), Omário Botelho (Presidente de ONG AVES), os vereadores Egnaldo Fernandes, Cristina do Hospital, Marcão da CUT e Zé do Bolo e Zilda Botelho (representando a Pastoral da Criança).

A presidente (AAPESBA) Elizabeth Ramos demonstrou insatisfação, ao relatar sobre o número reduzido da população que compareceu a um evento de grande relevância social, também pela ausência do representante do governo estadual, por meio da entidade AGERSA que poderia ter recebido a pauta de reivindicações da população.

A comissão não descarta a tentativa de uma nova reunião, mais sem data prevista.

Deixe seu comentário. Interaja Você Também!