InícioEditorialPolítica NacionalACM Neto cobra de Jerônimo medidas para mitigar as consequências da seca:...

ACM Neto cobra de Jerônimo medidas para mitigar as consequências da seca: “Pessoas estão morrendo de fome e de sede”

Foto: Reprodução/Instagram

Ex-prefeito de Salvador, ACM Neto 08 de dezembro de 2023 | 17:31

O secretário geral do União Brasil e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, cobrou do governador Jerônimo Rodrigues (PT) medidas para enfrentar as graves consequências provocadas pela seca na Bahia, em especial no semiárido. Ele ainda criticou a demora do governo em apresentar ações para mitigar a crise, uma vez que os efeitos do fenômeno El Niño já eram esperados e a situação da seca no Estado já vem se agravando.

“A verdade é que o poder público, principalmente o governo do Estado, poderia estar tomando medidas e não é de hoje, porque a questão da seca vem se agravando ao longo do tempo. Quando a gente olha quais são as políticas públicas que o governador, que já está completando um ano à frente do governo do Estado, fez pela Bahia, a gente não percebe grandes obras de barragens, não percebe obras que levem segurança hídrica ao homem do campo”, afirmou.

Ele lembrou ainda que faltam ações de estímulo aos pequenos produtores, linha de financiamento e políticas sociais, “porque chega num ponto que a pessoa está desesperada, não tem como sobreviver, falta comida no prato de casa”. Neto destacou que esta é a pior seca dos últimos 40 anos no estado. Já são mais de 130 municípios em situação de emergência e mais de 2 milhões de pessoas afetadas diretamente.

“E cadê o governo do Estado? Bom, governador Jerônimo Rodrigues, mais uma vez eu utilizo aqui a minha voz para fazer um apelo. O senhor que se diz um homem que vem do interior, que já foi secretário que tratou da área rural, por favor, governador, está na hora do senhor adotar políticas sérias que permitam aos baianos ter uma perspectiva de vida, que é o que está faltando hoje. Há milhões de pessoas que são vítimas da seca”, disse.

“Depois de 17 anos, estamos indo para o 18 ano de governo do PT à frente do Estado da Bahia. Depois eles dizem que são os defensores dos mais pobres, que cuidam das pessoas mais pobres. Não é verdade. Temos muita propaganda, pouca ação e a vítima disso são os baianos que estão no interior morrendo de fome e de sede pela falta de água”, acrescentou.

ACM Neto Neto ainda se solidarizou com os baianos que estão sofrendo as consequências da seca e lamentou as imagens que estão sendo compartilhadas nas redes sociais, como o grupo de pessoas que se ajoelhou em Piripá, no Sudoeste da Bahia, ao redor de poça de água para fazer uma novena e pedir a Deus por chuva.

“Os relatos que nós temos ouvido de baianos de diversas regiões, todos no interior do Estado, são de tocar o coração de qualquer um. Tem gente que não aguenta mais esperar a providência do poder público e nesse momento só restou pedir a Deus que possa fazer alguma coisa e ajude a chover”, afirmou.

Comentários

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Alckmin diz que homeschooling é proposta “racista”

Presidente interino afirma que modelo foi implementado para isolar...

Leilão de trem SP-Campinas testa eficácia de “roadshow” de Tarcísio

São Paulo — Pouco mais de duas semanas após fazer um tour europeu para...

Transferências via DOC e TEC deixam de existir nesta quinta-feira

Um dos meios mais tradicionais de transferência bancária chega ao fim nesta quinta-feira, 29,...

Alckmin volta a dizer que Lula “salvou” a democracia

Presidente em exercício declarou que só é democrata quem...

Mais para você