InícioEditorialPolítica NacionalAgressão no plenário é grave, diz presidente do Conselho de Ética

Agressão no plenário é grave, diz presidente do Conselho de Ética

Vice-presidente do PT estapeou deputado Messias Donato (Republicanos-ES) durante a promulgação da Reforma Tributária

Presidente do Conselho de Ética da Câmara disse que ainda não recebeu uma representação sobre a agressão Câmara dos Deputados

PODER360 21.dez.2023 (quinta-feira) – 21h07

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, Leur Lomanto (União-BA), disse nesta 5ª feira (21.dez.2023) que o tapa dado pelo vice-presidente do PT, deputado Washington Quaquá (PT-RJ) no rosto do congressista Messias Donato (Republicanos-ES) é “muito grave”.

O episódio se deu durante a sessão de promulgação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Reforma Tributária na 4ª feira (20.dez.2023) no plenário da Casa Baixa.

À CNN Brasil, o presidente do Conselho de Ética disse não ter recebido representação por quebra de decoro parlamentar contra Quaquá. Ele afirmou que “o conselho só age sobre provocação” e que providências serão tomadas pelo órgão colegiado a partir de ação exterior.

ENTENDA O CASO O deputado Washington Quaquá deu um tapa no rosto do também deputado Messias Donato no plenário do Congresso Nacional. A discussão se deu durante a promulgação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reforma tributária. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, estavam presentes.

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o início da discussão após deputados da oposição puxarem gritos de “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão” pouco antes da fala do presidente. Nesse momento, Washington Quaquá se aproxima do grupo com o celular na mão e diz que vai apresentar uma ação no Conselho de Ética contra as manifestações.

Messias Donato pede então para que Quaquá se afaste do grupo. O petista reage dando um tapa no rosto do congressista do Republicanos.

Assista ao momento (1min39s):

Ao Poder360, o Washington Quaquá afirmou que que estava tentando gravar o momento em que os “bolsonaristas” estavam xingando Lula, quando teria sido chamado de “ladrão” pelo congressista Nikolas Ferreira (PL-MG).

Em resposta, Quaquá teria chamado Nikolas de “viadinho”. Nessa hora, Messias Donato pegou em seu braço. “Ele tenta pegar meu celular e me empurra. Aí ele toma um tapa no meio da cara”, disse o petista.

“Dei 1, dou 2 e dou 3, não tem problema nenhum. Se me agredir, eu agrido eles. Os bolsonaristas estão acostumados a querer dar uma de machão e bater nos outros. Comigo a porrada canta. Então, dei-lhe  um tapa na cara muito bem dado”, declarou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Governo anuncia empresas vencedoras de licitação de R$ 200 mi da Secom

Ministério das Comunicações tenta resolver queda de popularidade do governo; as empresas apresentaram plano...

Lira recua e diz que errou ao chamar ministro de Lula de incompetente

Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil Alexandre Padilha 24 de abril de 2024 | 07:37 ...

Acusado pela ex, filho de Lula já fez post homofóbico: “Monte de gay”

Acusado pela ex-mulher de agressão física e psicológica, o empresário Luís Cláudio Lula da...

Mais para você