InícioNotíciasPolíticaAnalgésicos aumentam o risco de coágulos em quem usa anticoncepcional

Analgésicos aumentam o risco de coágulos em quem usa anticoncepcional

As mulheres que usam métodos contraceptivos hormonais e tomam analgésicos correm um risco ligeiramente maior de desenvolver coágulos sanguíneos, segundo um estudo publicado nessa quarta-feira (6/9) no British Medical Journal (BMJ).

Os pesquisadores do Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, afirmam que, embora o risco seja baixo, as pacientes devem ser informadas sobre os perigos de misturar os contraceptivos com anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) como o ibuprofeno, usados frequentemente para aliviar dor e febre.

“As mulheres que necessitam de contracepção hormonal e uso regular de AINEs devem ser aconselhadas adequadamente”, afirmam os autores do artigo.

A formação de coágulos sanguíneos é perigosa porque eles podem se alojar em órgãos vitais, como o pulmão, causando problemas respiratórios e cardíacos.

Uso de anticoncepcionais e analgésicos Os pesquisadores avaliaram os registros médicos de aproximadamente 2 milhões de mulheres com idades entre 15 e 49 anos que moraram na Dinamarca entre 1996 e 2017. Elas não tinham histórico de coágulos sanguíneos, câncer, histerectomia ou tratamento de fertilidade.

O objetivo era rastrear a incidência de diagnósticos de tromboembolismo venoso, os coágulos sanguíneos.

Durante o período, ocorreram 8.710 casos de coágulos venosos – sendo 2.715 embolias pulmonares e 5.995 tromboses venosas profundas –, com 228 mortes nos 30 dias após o diagnóstico.

Os cientistas observaram que 529.704 mulheres presentes no estudo faziam uso de contracepção hormonal e tomavam anti-inflamatórios não esteróides, sendo o ibuprofeno o mais frequente (utilizado por 60% delas), seguido pelo diclofenaco (20%) e o naproxeno (6%).

O risco de desenvolver coágulos sanguíneos era maior entre as que usavam ibuprofeno, diclofenaco e naproxeno enquanto tomavam pílulas anticoncepcionais combinadas com estrogênio e progesterona de terceira ou quarta geração.

Corriam um risco moderado aquelas que usavam outros contraceptivos orais combinados. Por outro lado, o risco foi baixo ou nenhum em mulheres que usavam pílulas que continham apenas progestagênio, ou implantes e DIU (dispositivo intrauterino).

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

STF valida uso de vestimenta religiosa em fotos oficiais

Por unanimidade, Corte estabeleceu que é constitucional o uso de acessórios de cunho religioso...

PETO recupera veículo, onde vítima chegou a ser baleado durante assalto

Nesta quarta-feira (17) de abril, militares do PETO conseguiram recuperar um veículo com restrição...

Com plenário vazio, deputados veem futebol em meio a articulação quente entre Lira e governo Lula

Foto: Levy Teles/Estadão Deputados assistem à cobrança de pênaltis entre Manchester City e...

Regulamentos sobre a nova Lei de Licitações e Contratos Administrativos

A Lei Federal nº 14.133/2021 representa um marco importante no cenário das licitações públicas...

Mais para você