InícioNotíciasPolíticaApós fala de Lula, Zelensky diz que não negociará Crimeia com Putin

Após fala de Lula, Zelensky diz que não negociará Crimeia com Putin

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou nesta sexta-feira (7/4) que não negociará a Crimeia – território anexado pela Rússia em 2014 – com a Rússia. A declaração ocorre após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sugerir que o ucraniano cedesse à pressão de Vladimir Putin.

Segundo Zelensky, “o mundo deve saber: respeito e ordem voltarão às relações internacionais somente quando a bandeira ucraniana retornar à Crimeia; quando houver liberdade lá, assim como em toda a Ucrânia”.

Após fala de Lula, Zelensky diz que “respeito e ordem retornarão apenas quando a bandeira ucraniana retornar à Crimeia.”

Pronunciamento do líder ucraniano acontece após presidente do Brasil sugerir que Crimeia fique de fora de negociações de paz com a Rússia.

(Via: @SamPancher) pic.twitter.com/zneGSCzRNE

— Metrópoles (@Metropoles) April 7, 2023

Lula, nessa quinta-feira (6/4), sugeriu que Zelensky abrisse mão da península para acabar com a guerra.

“[Vladimir] Putin não pode ficar com o território da Ucrânia. A Crimeia pode ser discutida. Mas o que ele invadiu de novo, ele tem que repensar”, disse Lula durante um encontro com jornalistas no Palácio do Planalto, em Brasília.

ucrania bombardeios 3

Reprodução/Governo da Ucrânia

Ucrania bombardeios (1)

Reprodução/Governo da Ucrânia

foto-queda-helicoptero-ucrania

Acidente com helicóptero matou 18 pessoas na UcrâniaReprodução/Twitter

Kiev, Ucrânia

Spencer Platt/Getty Images

A sugestão de Lula acontece em meio à tentativa de mediação do conflito pelo governo brasileiro. Na próxima semana, o petista deve apresentar um projeto ao presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim.

Já nesta sexta-feira, o governo ucraniano afirmou que não desistirá da Crimeia. “Qualquer esforço de mediação para restabelecer a paz deve basear-se no respeito pela soberania e na plena restauração da integridade territorial da Ucrânia, de acordo com a Carta das Nações Unidas”, disse o porta-voz da diplomacia do país, Oleg Nikolenko.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

No STF, PM réu pelo 8/1 vê descoordenação de inteligência e cita erros

O ex-comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) coronel Fábio Augusto Vieira, réu...

Documentos secretos revelam que ditadura expulsou diplomatas gays

Um novo relatório secreto chegou à mesa do ministro José de Magalhães Pinto, em...

Janja brinca com militar, entrega cadela Resistência e a pede de volta

Primeira-dama fez graça durante envio de ração para pets ao Rio Grande do Sul;...

Leo Santana lota Anhangabaú na abertura da Virada Cultural de SP

São Paulo — O começo do show atrasou mais de uma hora e o...

Mais para você