InícioEditorialPolítica NacionalBolsonaro em embaixada não foi tentativa asilo político, diz PGR

Bolsonaro em embaixada não foi tentativa asilo político, diz PGR

Gonet nega sanções a ex-presidente, que ficou 2 dias na representação da Hungria em Brasília após ter passaporte apreendido

Paulo Gonet, procurador-geral da República, (foto) disse que Bolsonaro sair da embaixada mostra que ele não teria intenção de pedir asilo político Sérgio Lima/Poder360 – 18.dez.2023

PODER360 9.abr.2024 (terça-feira) – 23h43

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, entendeu que a estada do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na Embaixada da Hungria em Brasília não configura como uma tentativa de pedir asilo político ao governo de Viktor Orbán. O parecer foi enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta 3ª feira (9.abr.2024).

No documento, o chefe da PGR (Procuradoria Geral da República) se manifestou contra novas sanções a Bolsonaro. As informações são da CNN Brasil.

O ex-chefe do Executivo ficou de 12 a 14 de fevereiro na embaixada húngara em Brasília. As imagens das câmeras de segurança foram obtidas pelo jornal New York Times e mostram Bolsonaro circulando pelo local e funcionários carregando itens como lençóis e travesseiros. O embaixador da Hungria também estava presente.

Na avaliação da PGR, a ida não configura como infração às medidas impostas pelo ministro do STF Alexandre de Moraes –relator do inquérito que investiga suposto plano de golpe de Estado em 2022, durante o governo do ex-presidente.

Bolsonaro foi alvo da operação Tempus Veritatis, teve seu passaporte apreendido, foi proibido de se comunicar com outros investigados e não pode deixar o Brasil.

Depois das imagens na embaixada se tornarem públicas, Moraes deu 48 horas para que Bolsonaro se explicasse. A defesa alegou que se tratou um convite da Hungria para tratar da política de ambos países.

Bolsonaro, depois daqueles 2 dias, deixou o local. Ato que, na avaliação de Gonet, prova o ex-presidente não buscava asilo político na ocasião e que, por isso, não há motivo para novas sanções no momento.

A PGR também cita o fato que Moraes negou o pedido de Bolsonaro para recuperar seu passaporte para viajar a Israel e que isso não agravou o comportamento do ex-presidente nem o levou a causar maiores suspeitas de que fugiria do Brasil.

ESTADA DE BOLSONARO NA EMBAIXADA Assista ao vídeo que mostra Bolsonaro na embaixada húngara (59s):

NEW: Jair Bolsonaro spent two nights at the Hungarian Embassy in Brazil, just after police confiscated his passport as part of a criminal investigation.

We obtained security-camera footage that shows the president’s apparent bid for asylum. Full story: https://t.co/Co1fTuAvdV pic.twitter.com/TC5x0b4Olf

— Jack Nicas (@jacknicas) March 25, 2024

A seguir, a linha do tempo da ida de Bolsonaro à embaixada da Hungria.

12.fev.2024 (21h37) – carro com Bolsonaro, um Honda Civic preto, chega à embaixada da Hungria em Brasília. Ele está acompanhado de 2 seguranças; 12.fev.2024 (21h38) – Bolsonaro, já fora do carro, conversa com Miklós Halmai, embaixador da Hungria no Brasil. Halmai conduz o ex-presidente e os 2 seguranças para um elevador; 12.fev.2024 (22h42) – funcionários da embaixada parecem levar água, travesseiros e roupas de cama para onde ficariam os apartamentos. Não é possível saber para quem seriam, mas, pelo horário e pela sequência de eventos, dá a entender que seria para Bolsonaro; 13.fev.2024 (7h57) – um funcionário da embaixada leva uma máquina de café para a área dos apartamentos; 13.fev.2024 (18h08) – Bolsonaro e um segurança conversam na parte externa da embaixada; 13.fev.2024 (20h38) – um homem desce de um Honda Civic preto, já dentro da embaixada, com uma mala e entra na área dos apartamentos. Ele vai embora às 21h16; 14.fev.2024 (16h15) – Bolsonaro entra no Honda Civic preto com os seguranças (cada um parece levar uma mochila) e deixa a embaixada. Halmai acompanha e acena para o automóvel.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais para você