InícioNotíciasPolíticaCidadania4u realiza sonho da cidadania italiana em apenas 5 passos

Cidadania4u realiza sonho da cidadania italiana em apenas 5 passos

A origem italiana do brasiliense José Videira rendeu muito mais do que boas histórias contadas pelos familiares nos almoços de domingo. Graças à descendência da bisavó paterna, hoje tem o passaporte vermelho – um dos mais aceitos no mundo. Com ele em mãos, José passa a desfrutar dos direitos de um cidadão da Itália. Na prática, pode trabalhar e estudar nos estados da União Europeia, transitar livremente em mais de 180 países, viajar para outros continentes sem a necessidade de visto, investir em negócios no exterior e até se aposentar no país da bota.

Para o reconhecimento da cidadania italiana, José optou por uma via mais rápida e menos burocrática. Trocou as filas de cartório, o longo tempo de espera no consulado, o deslocamento até a Itália e contratou a Cidadania4u – startup brasileira de tecnologia especializada em cidadania europeia.

“A Cidadania4u realizou meu sonho. O que me motivou foi o reconhecimento das origens e a liberdade que isso me proporciona, seja em termos profissionais, de educação ou de viagens, pois vários países passam agora a serem acessíveis como China, Canadá e Austrália”, afirma José. Além dele, mais de 30 milhões de descendentes italianos no Brasil têm direito à dupla cidadania e muitas vezes desconhecem.

A startup conta com mais de 450 especialistas em cidadania que estão atentos, diariamente, a qualquer tipo de erros passíveis de correção De acordo com o CEO da Cidadania4u, Rafael Gianesini, muitos ainda não conquistaram o direito porque talvez não saibam – ou ainda têm dúvidas – sobre o trâmite do processo, as vias mais rápidas e menos burocráticas, os custos, a documentação necessária, entre outras questões.

“A via judicial na Itália, também conhecida como contra-filas, tem sido a opção mais viável para descendentes que desejam desfrutar do seu direito sem precisar sair do Brasil”, explica Gianesini. Ele ainda garante que essa é a maneira mais efetiva de se obter a cidadania italiana, uma vez que o tempo de espera nas filas nos consulados pode demorar cerca de 10 anos. Nessa modalidade, oferecida pela Cidadania4u, o prazo médio de conclusão é, em média, menos de dois anos. “Até hoje nunca perdemos nenhum processo. Todos foram 100% aprovados. Além disso, já beneficiamos mais de 20 mil pessoas.”

Outra possibilidade de se obter a cidadania italiana é pela via administrativa no Brasil – no qual o requerente, sozinho, tem a responsabilidade de fazer toda a pesquisa e juntada de documentos, dar entrada de forma independente e precisa aguardar a morosidade do consulado italiano devido ao alto volume de pedidos. O tempo médio para ser convocado em São Paulo, por exemplo, pode chegar a até 12 anos. Além disso, como o processo de cidadania italiana conta com uma série de burocracia, entre pesquisas e conferências, é preciso estar atento a todos os detalhes para uma finalização bem-sucedida. Caso haja algum erro, o processo é invalidado e o requerente poderá passar mais 10 anos até ser convocado novamente.

Na Cidadania4u, as chances desse tipo de erro acontecer são nulas. “Desenvolvemos uma tecnologia de ponta, única no mercado, capaz de orquestrar o processo entre diversos times e, ao mesmo tempo, garantir transparência total ao cliente, que pode acompanhar cada etapa de seu processo, de forma fácil e intuitiva, no aplicativo exclusivo que criamos”, garante Gianesini.

A startup conta com mais de 450 especialistas em cidadania que estão atentos, diariamente, a qualquer tipo de erros passíveis de correção. Além de atuar em diversas frentes como pesquisa genealógica, busca de certidões, preparação documental e assistência jurídica para protocolar o pedido na Itália, o time promove as devidas conferências para que tudo saia de acordo com a tão esperada aprovação – tudo isso torna o processo mais célere.

A Cidadania4u foi fundada por Rodrigo e Rafael Gianesini Passo a passo da cidadania italiana 1) Saiba se tem direito Se você for descendente de italiano, provavelmente tem direito à cidadania. Há outras formas de se tornar um cidadão italiano por casamento, residência em território italiano, nascimento, méritos e leis especiais.

2) Pesquisa e comprovação de documentos É necessário comprovar o vínculo com o italiano que dá direito à dupla cidadania. Não há limite de gerações, basta que o dante causa (italiano imigrante) exista e comprove a linhagem do requerente até ele (ou ela). Essa talvez seja a parte mais difícil do processo de cidadania. Afinal, sem os documentos não há processo. Há casos em que é preciso ir à Itália buscar certidões. Nessa etapa, é preciso colher o maior número de informações possíveis, pois elas ajudarão a encontrar os documentos e os lugares em que estão – desde cartórios à igrejas. Além disso, é fundamental saber se o ascendente se naturalizou ou não brasileiro.

3) Retificações Por se tratar de documentos antigos, é comum encontrar erros em datas e sobrenomes. Nesses casos, é preciso fazer as retificações necessárias. 

4) Tradução e apostilamento Todos os documentos precisam ser traduzidos para o italiano. Esse procedimento deve ser feito por um tradutor juramentado. Na sequência, deve ser feito o apostilamento para que tenham validade fora do Brasil.

5) Solicitação na Itália ou no Brasil É possível solicitar o processo de três formas: via administrativa no Brasil (por meio dos consulados), via judicial (contra-filas) ou via administrativa na Itália. 

Via judicial na Itália (Contra-filas) Quando feito pela via judicial na Itália, o processo é conduzido por um advogado italiano, registrado junto aos órgãos legais e autorizado a protocolar o processo no tribunal da província de origem do dante causa (italiano imigrante). Nessa modalidade, oferecida pela Cidadania4u, o prazo médio de conclusão é, em média, menos de dois anos. Todos foram 100% aprovados.

Via administrativa no Brasil (Consulado Italiano) Com os documentos em mãos, é necessário se inscrever em algum Consulado Italiano (Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) e esperar ser convocado. O tempo médio para ser convocado e ter o processo finalizado é de 10 a 12 anos. 

Via administrativa na Itália Por essa via, o requerente precisa se deslocar à Itália e comprovar residência fixa no decorrer do processo. Apesar do tempo de conclusão ser, em média, de um ano, os custos do requerente aumentam na mesma proporção – isso porque é preciso gastos com alimentação, moradia e demais despesas por, no mínimo, 90 dias. Após todos os feitos burocráticos, é preciso esperar a passagem do Vigile – uma espécie de polícia municipal italiana que averiguará se o requerente está realmente morando no país.

Quanto custa para tirar a cidadania italiana? O investimento para ter a cidadania italiana depende de quantos familiares vão aderir ao processo, qual será a via, o tipo de processo, o número de documentos pendentes. É preciso considerar, ainda, os custos do processo, desde a análise dos documentos, busca, tradução e apostilamento.

Enquanto em outras empresas do mercado o orçamento pode demorar dias, na Cidadania4u, com o auxílio da inteligência artificial, o orçamento é feito em menos de 2 minutos e é totalmente gratuito.

Clique aqui para esclarecer suas dúvidas com o Cid e fazer um orçamento em menos de 2 minutos. 

Cidadania4u Site

Fundada por Rafael e Rodrigo Gianesini, a Cidadania4u surgiu a partir de uma dor dos irmãos, que tiveram que aguardar uma década para ter a cidadania italiana reconhecida pela via administrativa no Brasil. Devido às dificuldades que enfrentaram via consulados, investiram na tecnologia como alternativa para eliminar a burocracia, dar agilidade nos processos e ajudar outras pessoas que – assim como eles – têm o direito à dupla cidadania.

Sede: Avenida das Araucárias, Sala 301, Águas Claras Shopping – Brasília (DF)

Telefone: (61) 3521-5727

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais para você