InícioEditorialPolítica NacionalEleitores de Vitória aprovam governos municipal e estadual e se dividem sobre...

Eleitores de Vitória aprovam governos municipal e estadual e se dividem sobre gestão federal

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas também traça cenário da corrida pela prefeitura da capital capixaba em 2024

Tati Berling e Lucas S. Costa/AL-ES

O prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, e o governador do ES, Renato Casagrande

De acordo com levantamento do Instituto Paraná Pesquisas divulgado nesta terça-feira, 19, a população de Vitória (ES) aprova os atuais governos do município e do Estado e se divide na avaliação da gestão federal. A pesquisa ouviu 720 eleitores da capital capixaba entre os dias 14 e 17 de setembro. A gestão do prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos), de uma maneira geral, é aprovada por 65,1% e desaprovada por 29,4%, enquanto 5,4% não souberam responder ou não opinaram. Quando questionados sobre como avaliam a administração municipal, 12,9% do total dizem que é ótima e 35,3% a avaliam como boa. Outros 31,4% afirmam que é regular, enquanto 7,5% a classificam como ruim e 11,8%, como péssima. Os que não souberam ou não opinaram nessa questão somaram 1,1%.

Já a gestão do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), é aprovada por 73,2% e desaprovada por 22,4% dos eleitores da capital do Estado, segundo a pesquisa. Os demais 4,4% não souberam responder ou não opinaram sobre a aprovação geral. Ao responder sobre como avaliam a gestão estadual, 20,8% dos eleitores disseram que é ótima e 36,4%, boa. Para 27,9%, a administração de Casagrande é regular; enquanto 5,8% afirmam que é ruim e 7,8%, péssima. Nesse item, 1,3% não souberam ou não opinaram.

Os eleitores de Vitória ficam mais divididos ao avaliar o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O levantamento do Paraná Pesquisas mostra que 49,9% aprovam a gestão federal, 46,5% a desaprovam e 3,6% não souberam ou não opinaram. Quando questionados sobre como veem a administração de Lula, 15,3% dizem que é ótima e 23,5% afirmam que é boa. Outros 22,8% classificam a gestão federal como regular; 7,2%, como ruim e 29,9%, como péssima.Os demais 1,4% não souberam ou não opinaram.

Eleições 2024

O Instituto Paraná Pesquisas também questionou os eleitores de Vitória sobre como pretendem votar para prefeito em outubro de 2024. Na pesquisa espontânea, do total de 720 pessoas ouvidas, 74,0% disseram ainda não saber em quem votar ou não responderam e 7,5% afirmaram que pretendem votar em “ninguém, branco ou nulo”. O atual prefeito, Lorenzo Pazolini (Republicanos), é o mais citado na pesquisa espontânea, com 12,9% da preferência do eleitorado. O deputado estadual João Coser (PT) é mencionado por 3,2%. Em seguida, aparecem Camila Valadão (0,4%), Capitão Assunção (0,4%), Luciano Rezende (0,4%), Luiz Paulo (0,1%) e Tyago Hoffmann (0,1%), entre outros nomes citados (0,8%).

Já na pesquisa estimulada para a prefeitura de Vitória, o prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos) tem 33,1% da preferência e o deputado João Coser (PT), 20,4%. Na sequência, estão Capitão Assunção, com 11,0%; Camila Valadão, com 9,2%; Luiz Paulo, com 9,0%; e Tyago Hoffmann, com 1,4%. A opção “nenhum, branco ou nulo” é escolhida por 9,9% e os demais 6,1% não sabem ou não responderam. Em um segundo cenário simulado pela pesquisa, Lorenzo Pazolini tem 33,2% das intenções de voto, seguido por João Coser (19,6%), Luciano Rezende (11,7%), Capitão Assunção (10,7%), Camila Valadão (8,3%) e Tyago Hoffmann (1,1%). Brancos, nulos ou nenhum são 9,4% e os que não sabem ou não responderam, 6,0%.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

“70% de certeza”, diz ex-affair sobre possível paternidade de Buda

Nina Capelly, prima de MC Binn, descobriu recentemente que está esperando um bebê. A...

Irmã de Gisele Bündchen decidirá sobre socorro do governo Lula ao RS

Instagram/Reprodução 1 de 1 Gisele Bündchen posa de look marrom e cabelos soltos para...

Câmara aprova decreto que reduz exigências para armas de fogo

Em acordo com o governo federal, a Câmara dos Deputados aprovou no final da...

Mais para você