InícioEditorialPolítica NacionalEm despedida do TSE, Moraes diz que atuou contra o "populismo digital"

Em despedida do TSE, Moraes diz que atuou contra o “populismo digital”

Sem citar nomes, ministro afirmou que a Corte não se “acovardou” mesmo com críticas de “populistas extremistas” que se escondem nas redes sociais

O ministro Alexandre de Moraes comandou sua última sessão na Corte Eleitoral Sérgio Lima/Poder360 – 29.mai.2024

PODER360 29.mai.2024 (quarta-feira) – 11h43

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), disse nesta 4ª feira (29.mai.2024) que, durante sua gestão, atuou contra o “populismo digital” nas redes sociais. Ele afirmou também que, mesmo com críticas de anônimos “extremistas”, não se “acovardou” em suas decisões.

“Aqui no Brasil, nós mostramos que é possível uma reação a esse novo populismo digital extremista que pretende solapar as bases da democracia. O Brasil saiu vencedor, a população brasileira siau vencedora, a população acreditou nas urnas eletrônicas”, declarou Moraes em seu discurso de despedida da Corte Eleitoral.

“O Poder Judiciário não se acovarda mediante agressões. Não se acovarda mediante populistas extremistas que se escondem atrás do anonimato das redes sociais”, afirmou o ministro.

Assista à sessão: 

Moraes destacou que o combate à fraude na cota de gênero nas eleições foi uma das “marcas” de sua gestão à frente do TSE. Afirmou que, nos últimos 2 anos, mais de 30 câmaras municipais tiveram as eleições anuladas por burlar a regra, que determina um mínimo de 30% de candidatas nas eleições proporcionais.

Em sua última sessão como presidente do TSE, Moraes voltou a defender a regulamentação das redes sociais e pediu o empenho dos Três Poderes contra à desinformação. “Não é possível que, em um mundo complexo como o nosso, o único sistema que não tenha regulamentação seja o mundo virtual”, afirmou.

Em 3 de junho, a ministra Cármen Lúcia assumirá a presidência do TSE. André Mendonça, ministro do STF, assumirá a cadeira de Moraes na Corte Eleitoral. O ministro entrou no TSE em maio de 2020 e presidia a Corte desde agosto de 2022.

Sérgio Lima/Poder360 – 29.mai.2024

O ministro Alexandre de Moraes abraça a ministra Cármen Lúcia, que o sucederá na presidência do TSE, ao lado do procurador-geral da República, Paulo Gonet

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Artista plástico goiano Gerson Fogaça anuncia mostra “Ciudad Invisible” na Cidade do México

  Com inauguração no dia 30 de junho, no Centro Cultural Futurama (México), exposição reflete...

Vila Don Patto Restaurante Português exalta os aromas e sabores da cozinha lusitana

Bacalhau protagoniza as elaborações preparadas pelo chef José Miranda Com uma classificação de 4,6 estrelas...

Entidades criticam decisão do BC de manter Selic a 10,5%

Copom votou em unanimidade para manter a taxa nesta 4ª feira (19.jun); só a...

STF: Gilmar pede vista e suspende julgamento de regras da previdência

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista e suspendeu o...

Mais para você