InícioNotíciasPolíticaEmissora dos EUA se recusa a transmitir discurso de Trump após vitória

Emissora dos EUA se recusa a transmitir discurso de Trump após vitória

A emissora de TV norte-americana MSNBC se negou a transmitir ao vivo o discurso de Donald Trump após sua vitória nas prévias do Partido Republicano no estado de Iowa. O canal afirmou que vai “monitorar” os discursos de Trump para não “transmitir conscientemente coisas falsas”.

A decisão foi anunciada pela âncora Rachel Maddow durante a cobertura das prévias. A apresentadora disse que “não foi uma decisão fácil” por parte da emissora.

“Neste momento, o vencedor projetado de Iowa acabou de começar a fazer seu discurso da vitória. Vamos ficar de olho nisso enquanto acontece. Vamos deixar você saber se houver alguma novidade sobre o discurso, se houver algo que valha a pena, algo substantivo e importante”, disse Maddow quando Trump iniciou o discurso, na noite de segunda-feira (15/1), antes do anúncio oficial da vitória.

Emissora discurso Trump

Decisão da emissora MSNBC foi anunciada pela âncora Rachel Maddow Reprodução

Ex-presidente Donald Trump discursa após ser apontado com vencedor da convenção de Iowa

Ex-presidente Donald Trump discursa após ser apontado com vencedor da convenção de Iowa Chip Somodevilla/Getty Images

Donald Trump Holds Presidential Campaign Event In Indianola, Iowa

No discurso da vitória, Trump disse que pretende fechar a fronteira dos EUA para impedir “invasão” Scott Olson/Getty Images

“Há uma razão pela qual nós e outros portais de notícias em geral paramos de ceder a plataforma ao vivo para comentários do ex-presidente Trump. Não é por desrespeito. Não é uma decisão da qual gostamos”, disse a âncora. A iniciativa do canal, claro, gerou reclamações da direita nos Estados Unidos e no exterior.

No discurso, Donaldo Trump disse que pretende fechar a fronteira dos EUA devido à “invasão” de estrangeiros no país. “Vamos selar a fronteira. Neste momento, temos uma invasão. Temos uma invasão de milhões e milhões de pessoas que estão a entrar no nosso país. Não consigo imaginar porque é que eles acham que isso é uma coisa boa”, afirmou o ex-presidente.

Donaldo Trump venceu as prévias de Iowa com votação recorde de 51% dos votos dos delegados, deixando para trás Ron DeSantis, com 21% dos votos, e Nikki Haley, com 19%. O ex-presidente levou vantagem principalmente nas áreas rurais, com 39%, e entre eleitores sem diploma universitário, levando 67% desse eleitorado.

Trump recebeu ainda 46% dos votos em subúrbios, 50% em áreas urbanas e 37% entre republicanos com curso superior.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Alckmin diz que homeschooling é proposta “racista”

Presidente interino afirma que modelo foi implementado para isolar...

Leilão de trem SP-Campinas testa eficácia de “roadshow” de Tarcísio

São Paulo — Pouco mais de duas semanas após fazer um tour europeu para...

Transferências via DOC e TEC deixam de existir nesta quinta-feira

Um dos meios mais tradicionais de transferência bancária chega ao fim nesta quinta-feira, 29,...

Alckmin volta a dizer que Lula “salvou” a democracia

Presidente em exercício declarou que só é democrata quem...

Mais para você