InícioNotíciasPolíticaExpansão do programa de câmeras corporais na PM está paralisada sob Tarcísio

Expansão do programa de câmeras corporais na PM está paralisada sob Tarcísio

São Paulo – A expansão do programa de câmeras corporais para a Polícia Militar (PM) de São Paulo está paralisada no governo Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Chamado de Olho Vivo, o programa começou experimentalmente em 2020, ainda na gestão João Doria (ex-PSDB), e é apontado como um dos principais responsáveis pela redução do número de mortes de suspeitos e de policiais em serviço.

cameras-corporais-pm-sp (2)

Câmeras corporais PM SPReprodução

cameras-corporais-pm-sp

Câmeras corporais PM SPDivulgação/Governo de SP

cameras-corporais-pm-sp (1)

Câmeras corporais PM SP

Tarcísio e Derrite

O governador Tarcísio de Freitas e o secretário Guilherme DerriteGoverno do Estado de São Paulo/Divulgação

Tarcísio e Derrite

O governador Tarcísio de Freitas e o secretário Guilherme DerriteGoverno do Estado de São Paulo/Divulgação

A atual gestão herdou dois contratos de prestação de serviço, ambos assinados com o consórcio Axon e Advanta, em fevereiro e em setembro 2021, que somam 10.125 câmeras corporais disponíveis no estado. O efetivo da PM é de cerca de 80 mil homens e mulheres.

Com entregas escalonadas de novos equipamentos, esses contratos foram 100% implementados às vésperas da eleição para o governo de São Paulo, em 2022, vencida por Tarcísio. Desde então, nenhuma nova aquisição foi realizada.

Batalhões com câmeras corporais são minoriaDurante a campanha eleitoral, o atual governador havia prometido retirar as câmeras das fardas dos PMs, medida amplamente defendida pelos bolsonaristas que o apoiaram na eleição.

Em dezembro de 2022, depois da vitória nas urnas e antes da posse, Tarcísio já havia recuado da promessa feita na campanha, dizendo que iria “manter” o programa implementado pela PM no governo do PSDB.

Já em janeiro, o secretário da Segurança Pública (SSP), Guilherme Derrite, chegou a afirmar que iria “rever” a instalação de câmeras corporais – discurso que logo em seguida foi ajustado para “ampliar” o número de funcionalidades e de equipamentos em São Paulo.

Sem novas aquisições, o número de batalhões da PM que integram o Olho Vivo segue sendo minoria. Atualmente, 64 das 135 unidades policiais fazem parte do programa, de acordo com a SSP.

Estudo aponta queda de mortesUm estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgado na terça-feira (16/5), mostra que a letalidade de PMs em serviço caiu 62,7% na comparação entre 2019, ano anterior ao programa, e 2022. Nos batalhões contemplados com as câmeras, a redução chegou a 76,2%.

O número de policiais mortos em confrontos também diminuiu de 14, em 2019, para seis, em 2022. Por sua vez, denúncias de corrupção envolvendo PMs caiu à metade, de 22 para 11 casos, após a instalação dos equipamentos.

O estudo também aponta que a adesão ao programa aconteceu aos poucos. Em agosto de 2020, as câmeras foram adotadas nos três primeiros batalhões, todos na capital paulista.

Já em junho de 2021, o programa foi expandido para outras 15 unidades policiais, incluindo três Batalhões Especiais de Polícia (BAEP) e a Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). Ao longo de 2022, o número subiu para 62 batalhões em São Paulo.

Governo diz que quer ampliar câmerasQuestionada, a SSP não respondeu por quais motivos não realizou novas compras de câmeras corporais ou quando haverá uma nova aquisição. Informou apenas que, “assim que assumiu, a atual gestão iniciou estudos para levar as COPs (câmeras operacionais portáteis) a todos os batalhões da Polícia Militar do Estado de São Paulo”.

Em nota, a pasta também diz que “trabalha para ampliar o número de COPs em operação em todo o Estado, bem como suas funcionalidades” e que vai renovar os contratos atualmente vigentes – já que um deles expira em dezembro deste ano.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Em despedida do TSE, Moraes diz que atuou contra o “populismo digital”

Sem citar nomes, ministro afirmou que a Corte não se “acovardou” mesmo com críticas...

“70% de certeza”, diz ex-affair sobre possível paternidade de Buda

Nina Capelly, prima de MC Binn, descobriu recentemente que está esperando um bebê. A...

Irmã de Gisele Bündchen decidirá sobre socorro do governo Lula ao RS

Instagram/Reprodução 1 de 1 Gisele Bündchen posa de look marrom e cabelos soltos para...

Mais para você