InícioEditorialPolítica NacionalFala de Haddad sobre fim dos supersalários pode destravar reforma administrativa, diz...

Fala de Haddad sobre fim dos supersalários pode destravar reforma administrativa, diz deputado do PL

O deputado federal Joaquim Passarinho (PL-PA) afirmou na manhã desta quarta-feira, 6, que a reforma administrativa pode ser destravada na Câmara dos Deputados após o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defender o fim dos supersalários. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, Joaquim Passarinho disse que “há um anseio da Casa” pela reforma administrativa. “É um posicionamento [de Haddad] importante. Lembro que no final do recesso o presidente da Câmara, Arthur Lira, se posicionou também favorável para começarmos uma discussão mais específica da reforma administrativa. A questão do supersalários já está pronta para ser votada na Câmara e no Senado há anos. Na frente do Empreendedorismo, a reforma administrativa deveria preceder a reforma tributária, mas não foi esse o caminho. A nossa ideia é de apoiar a decisão do presidente Arthur e mostrar que ele não está sozinho. Há um anseio da Casa em fazer uma reforma administrativa não contra o funcionário público, mas para termos um Estado moderno e que priorize a qualidade do gasto público”, frisou o parlamentar.

Nesta terça-feira, 5, depois de reunião com as ministras da Gestão, Esther Dweck, e Planejamento, Simone Tebet, o ministro Haddad sinalizou apoio a dois projetos: a lei que veta os supersalários e a que padroniza a realização de concursos públicos. Haddad declara sua opinião no momento em que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tenta forçar a retomada da tramitação da proposta de emenda à Constituição da reforma administrativa. Para o ministro da Fazenda, votar esse tipo de proposta já é parte de uma reforma do Estado, que, segundo ele, aponta esforço por modernização.

Confira a íntegra da entrevista com o deputado federal Joaquim Passarinho (PL-PA):

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mais para você