InícioEditorialPolítica NacionalFalas de chanceler são "inaceitáveis e mentirosas", diz Vieira

Falas de chanceler são “inaceitáveis e mentirosas”, diz Vieira

Ministro das Relações Exteriores do Brasil criticou atitude de sua contraparte israelense, que exigiu retratação de Lula

O diplomata brasileiro afirmou que já informou ao embaixador brasileiro em Israel que o Brasil vai responder aos ataques recebidos com diplomacia, mas de forma firme Sérgio Lima/Poder360 – 18.out.2023

Mateus Maia 20.fev.2024 (terça-feira) – 20h04

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, afirmou nesta 3ª feira (20.fev.2024) que as declarações de seu contraparte de Israel são “inaceitáveis e mentirosas”. Para ele, a forma como o chanceler israelense se manifestou em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é “insólita e revoltante”.

O chanceler israelense, Israel Katz, voltou a exigir nesta 3ª feira (20.fev) um pedido de desculpas do presidente brasileiro pela fala em que ele compara os ataques de Israel na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus promovido por Adolf Hitler durante a 2ª Guerra Mundial (1939-1945).

Katz subiu o tom e disse que a fala de Lula é “um cuspe no rosto dos judeus brasileiros”.

“Milhões de judeus em todo o mundo estão à espera do seu pedido de desculpas. Como ousa comparar Israel a Hitler? É necessário lembrar ao senhor o que Hitler fez?”, escreveu Katz em seu perfil nas redes.

Vieira afirmou que o episódio é uma página “vergonhosa” na diplomacia de Israel. As declarações foram feitas no Rio de Janeiro, onde o ministro está para a cúpula de chanceleres do G20.

“Manifestações do titular da chancelaria do governo Netanyahu, de ontem e de hoje, são inaceitáveis na forma, e mentirosas no conteúdo. Uma Chancelaria dirigir-se dessa forma a um Chefe de Estado, de um país amigo, o Presidente Lula, é algo insólito e revoltante. Uma Chancelaria recorrer sistematicamente à distorção de declarações e a mentiras é ofensivo e grave. É uma vergonhosa página da história da diplomacia de Israel, com recurso a linguagem chula e irresponsável.”

Entenda na linha do tempo abaixo:

18.fev.2024 – Lula compara os ataques de Israel às ações de Hitler contra judeus; 18.fev.2024 – Benjamin Netanyahu critica Lula e classificou sua fala como “vergonhosa”; 19.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores de Israel declaraLula “persona non grata” e constrange publicamente embaixador do Brasil no país, Fred Meyer, ao levá-lo para o Museu do Holocausto de Jerusalém; 19.fev.2024 – Brasil chama embaixador Fred Meyer de volta ao país; 19.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores do Brasil diz em reunião com embaixador de Israel que Meyer foi humilhado; 19.fev.2024 – no Planalto, avaliação é a de que Lula não pedirá desculpas; 20.fev.2024 – ministro de Relações Exteriores de Israel volta a pedir retratação de Lula e diz que fala do presidente é um “cuspe no rosto dos judeus brasileiros”. Mauro Vieira disse também que Katz é uma pessoa em público e outra no privado: “Enquanto atacou o nosso país em público, no mesmo dia, na conversa privada com nosso embaixador em Tel Aviv afirmou ter grande respeito pelos brasileiros e pelo Brasil, que definiu como a mais importante nação da América do Sul. Esse respeito não foi demonstrado nas suas manifestações públicas, pelo contrário. Não é aceitável que uma autoridade governamental aja dessa forma”.

Leia a íntegra da declaração de Mauro Vieira:

“Manifestações do titular da chancelaria do governo Netanyahu, de ontem e de hoje, são inaceitáveis na forma, e mentirosas no conteúdo.

“Uma Chancelaria dirigir-se dessa forma a um Chefe de Estado, de um país amigo, o Presidente Lula, é algo insólito e revoltante. Uma Chancelaria recorrer sistematicamente à distorção de declarações e a mentiras é ofensivo e grave. É uma vergonhosa página da história da diplomacia de Israel, com recurso a linguagem chula e irresponsável. 

“Estou seguro de que a atitude do governo Netanyahu e sua antidiplomacia não refletem o sentimento da sua população. O povo israelense não merece essa desonestidade, que não está à altura da história de luta e de coragem do povo judeu. Em mais de 50 anos de carreira, nunca vi algo assim.

“Nossa amizade com o povo israelense remonta à formação daquele Estado, e sobreviverá aos ataques do titular da chancelaria de Netanyahu.

“O ministro Israel Katz distorce posições do Brasil para tentar tirar proveito em política doméstica. Enquanto atacou o nosso país em público, no mesmo dia, na conversa privada com nosso embaixador em Tel Aviv afirmou ter grande respeito pelos brasileiros e pelo Brasil, que definiu como a mais importante nação da América do Sul. Esse respeito não foi demonstrado nas suas manifestações públicas, pelo contrário. 

“Não é aceitável que uma autoridade governamental aja dessa forma. 

“Além de tentar semear divisões, busca aumentar sua visibilidade no Brasil para lançar uma cortina de fumaça que encubra o real problema do massacre em curso em Gaza, onde 30 mil civis palestinos já morreram, em sua maioria mulheres e crianças, e a população submetida a deslocamento forçado e a punição coletiva. Isso tem levado ao crescente isolamento internacional do governo Netanyahu, fato refletido nas deliberações em andamento na Corte Internacional de Justiça. É este isolamento que o titular da chancelaria israelense tenta esconder. Não entraremos nesse jogo. E não deixaremos de lutar pela proteção das vidas inocentes em risco. É disso que se trata.

“O embaixador de Israel em Brasília e o governo Netanyahu foram informados de que o Brasil reagirá com diplomacia, mas com toda a firmeza, a qualquer ataque que receber, agora e sempre.”

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Sarney reúne do governo à oposição para comemorar 94 anos

Ex-presidente recebeu convidados em sua casa para festa de aniversário em Brasília e mostrou...

Cartões de confirmação do CNU, com locais de prova, saem nesta quinta

O governo federal disponibiliza, a partir das 10h desta quinta-feira (25/4), o cartão de...

Apostas em corte de 0,25 ponto percentual da Selic batem novo recorde

As apostas dos investidores num corte de 0,25 ponto percentual da taxa básica de...

Mais para você