InícioEditorialPolítica NacionalGovernistas vão para o Bluesky em "resistência" ao X de Musk

Governistas vão para o Bluesky em “resistência” ao X de Musk

Ministros, senadores e deputados aliados ao governo migraram para rede social concorrente após dono do ex-Twitter criticar Moraes e Lula

Logo do Bluesky é em forma de borboleta; Jack Dorsey, criador do Twitter, faz parte do conselho de administração da rede social reprodução

Bárbara Pinheiro 11.abr.2024 (quinta-feira) – 13h21

Governistas começaram a usar o Bluesky, rede social semelhante ao X (ex-Twitter), depois de o dono da plataforma, o empresário Elon Musk, criticar diversas vezes o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante a semana.

No domingo (7.abr.2024), Musk chamou o ministro de “tirano”, “totalitário” e “draconiano”, dizendo que ele deveria “renunciar ou sofrer um impeachment”. As críticas são pelo que o empresário considera autoritarismo e censura do ministro contra perfis considerados extremistas na plataforma.

O ministro Paulo Pimenta (Secom), o advogado-geral da União, Jorge Messias, o senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP) e os deputados federais Lindbergh Farias (PT-MG) e André Janones (Avante-MG) foram alguns do que começaram a usar o Bluesky depois das declarações de Musk.

No caso de Randolfe, ele já tinha uma conta na rede social, mas estava sem fazer novas publicações desde junho de 2023. A ministra Marina Silva e as deputadas Erika Hilton (Psol-SP) e Benedita da Silva (PT-RJ), apesar de terem perfil na plataforma, não atualizam suas respectivas contas desde 2023.

“É aqui que a gente vai resistir à disseminação de ódio e fake news da rede do bilionário mimado?”, disse Randolfe na 5ª feira (10.abr) em seu novo perfil. O líder do Governo no Congresso já havia chamado Musk de “bilionário mimado neofascista” na rede social do empresário na 2ª feira (8.abr).

O deputado Lindbergh também declarou: “Pessoal, vamos criar uma grande rede de resistência à tirania de Elon Musk no X aqui no Bluesky”. Segundo ele, a “luta em defesa da democracia e contra a extrema-direita não vai parar nem será censurada pelos caprichos de um bilionário neocolonizador”.

Bluesky O Bluesky é uma rede social descentralizada desenvolvida pela fundadora Jay Graber. O conselho de administração é composto por Jack Dorsey (fundador e ex-CEO do X quando a plataforma ainda se chamava Twitter), e por Jeremie Miller, inventor das tecnologias Jabber/XMPP.

Em 2023, o Bluesky ganhou reconhecimento, principalmente de usuários do X insatisfeitos com a aquisição de Elon Musk. Até 7 de janeiro, o cadastro no aplicativo Bluesky só estava disponível por meio de convite. Atualmente, a plataforma está com acesso liberado.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

“70% de certeza”, diz ex-affair sobre possível paternidade de Buda

Nina Capelly, prima de MC Binn, descobriu recentemente que está esperando um bebê. A...

Irmã de Gisele Bündchen decidirá sobre socorro do governo Lula ao RS

Instagram/Reprodução 1 de 1 Gisele Bündchen posa de look marrom e cabelos soltos para...

Câmara aprova decreto que reduz exigências para armas de fogo

Em acordo com o governo federal, a Câmara dos Deputados aprovou no final da...

Mais para você