InícioEditorialPolítica NacionalHappy hour de Lula com senadores tem pouca cobrança e agradecimentos

Happy hour de Lula com senadores tem pouca cobrança e agradecimentos

Sem jantar, mas com whisky, pães e queijos, presidente agradeceu senadores por aprovações, exaltou investimentos e ouviu pedido de mais envolvimento com a bancada feminina

Na imagem, o presidente Lula e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) Lula Marques/Agência Brasil – 20.dez.2023

Mateus Maia Gabriel Buss 5.mar.2024 (terça-feira) – 23h29

O happy hour do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com senadores na noite desta 3ª feira (5.mar.2024), no Palácio do Alvorada, teve clima de confraternização, com reclamações leves por mais aproximação e discurso otimista do petista com a economia.

Estavam presentes o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), os ministros Fernando Haddad (Fazenda), Rui Costa (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Paulo Pimenta (Secom) e líderes partidários para discutir a relação do Planalto com o Senado.

No encontro, Lula agradeceu aos senadores pelas aprovações de 2023 e exaltou a retomada das relações com outros países e o aumento dos investimentos estrangeiros no Brasil. Houve pouco espaço para cobranças duras. A senadora Eliziane Gama (PSD-MA), pediu ao petista que receba e dê mais atenção à bancada feminina. Lula se comprometeu a se reunir com as congressistas.

O 1º a discursar foi o líder do Governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA). Depois, foi a vez de Pacheco, seguido por Lula. O petista agradeceu aos congressistas pelos resultados de 2023, com a aprovação de projetos de interesse do Executivo. Falou da melhora na imagem brasileira no exterior e se demonstrou otimista com o futuro ao dizer que o Banco Asiático e outras instituições financeiras querem retornar ao Brasil para investir.

Assim como com os deputados, a conversa foi informal –como uma confraternização de fim de ano. Sem jantar, foram servidos pães e queijos para os senadores. Apesar do whisky Johnnie Walker disponível, poucos beberam. A maioria ficou na água e guaraná também servidos.

O encontro foi marcado por Lula enquanto há, entre senadores, uma reclamação de falta de acesso ao presidente. Além disso, existe um sentimento de desprestígio ao Senado em relação à Câmara. Senadores se queixam que o governo petista tem priorizado a relação com os deputados.

Também discursaram os senadores Kajuru (PSB-GO), Eliziane Gama, Renan Calheiros (MDB-AL), Marcelo Castro (MDB-PI) e Weverton (PDT-MA). O último foi breve e brincou dizendo que já estava tarde, agradeceu a Lula e disse para todos irem para as suas casas.

Os congressistas ouviram de Lula a promessa de haver mais encontros como este ao longo do ano, mas a próxima data ainda não foi marcada.

Como mostrou o Poder360 na 2ª feira (4.mar), dentre as principais reclamações feitas a Lula estão, além da falta de acesso, a distribuição de cargos e emendas (o processo está lento), a desoneração para cidades (Lula vetou) e o crescimento da oposição (o grupo está robustecido no Senado).

Leia a lista dos participantes:

Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais; Fernando Haddad, ministro da Fazenda; Paulo Pimenta, ministro da Secom; Rui Costa, ministro da Casa Civil; Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado; Jaques Wagner (PT-BA), líder do Governo no Senado; Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do Governo no Congresso;  Otto Alencar (BA), líder do PSD; Jorge Kajuru (GO), líder do PSB; Efraim Filho (PB), líder do União Brasil; Beto Fato (PA), líder do PT; Weverton (MA), líder do PDT; Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), senador; Marcelo Castro (PI), vice-líder do MDB; Veneziano Rego (MDB-PB), vice-presidente do Senado; Omar Aziz (PSD-AM), senador; Renan Calheiros (MDB-AL), líder da Maioria; Eliziane Gama (PSD-MA), senadora. A primeira-dama, Janja da Silva, não esteve presente, assim como nos outros 2 momentos em que Lula recebeu congressistas do Centrão no Alvorada.

Nos 2 encontros que o presidente teve com esse grupo político, um em 7 de julho de 2023, e o último, realizado na 5ª feira (22.fev.2024), a socióloga, de 57 anos, estava na área residencial do palácio, mas não apareceu para cumprimentar os convidados e tampouco para posar para fotos.

A assessoria da primeira-dama informou, em 28 de fevereiro, que sua ausência nas reuniões de Lula com congressistas se dá porque os encontros fazem parte dos compromissos do presidente e não da sua agenda.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Segmento de alimentação abre oportunidades às empresas no Ceará

Saúde, bem-estar e inovação também impulsionam empreendedores no Estado, segundo o Sebrae No Ceará,...

Sete anos após Joesley delatar, Lula vai à JBS e critica a “mentira”

Lula visitou nessa sexta-feira uma indústria de processamento de carne da JBS, elogiou os...

O candidato de Lula a presidente da Câmara não será o de Arthur Lira

A fala original de Ulysses Guimarães, presidente do MDB, da Câmara dos Deputados e...

Atletas olímpicos “convocam” a população para votar nas Eleições 2024

No ano em que o mundo voltará os olhos para os Jogos Olímpicos de...

Mais para você