InícioEditorialPolítica NacionalLeia a cronologia dos desdobramentos do 8 de Janeiro

Leia a cronologia dos desdobramentos do 8 de Janeiro

Invasão dos Três Poderes faz 1 ano nesta 2ª feira (8.jan); atos resultaram em julgamento no STF e CPI no Congresso

Em 8 de janeiro de 2023, bolsonaristas radicais invadiram e vandalizaram os prédios do Planalto, do Congresso e do STF Sergio Lima/Poder360 – 8.jan.2023

PODER360 8.jan.2024 (segunda-feira) – 6h00

O 8 de Janeiro foi marcado pela invasão e depredação do Congresso, STF e Palácio do Planalto e permaneceu latente no debate público e na esfera política em Brasília durante todo o ano de 2023.

Depois que bolsonaristas radicais vandalizaram os prédios da Praça dos Três Poderes, tanto o STF quanto o Congresso Nacional tomaram medidas para investigar os envolvidos.

Ainda em janeiro de 2023, o ministro Alexandre de Moraes determinou o afastamento do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e a prisão de Anderson Torres, ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PL) e, na hora dos atos, então secretário de segurança pública do DF. A Corte também começou a julgar os réus por envolvimento no 8 de Janeiro.

Já o Congresso instalou uma CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) para investigar os suspeitos de incitarem e financiarem os atos. No relatório final, congressistas pediram o indiciamento de Jair Bolsonaro e de outros militares.

Leia abaixo um resumo dos desdobramentos:

A LINHA DO TEMPO DOS DESDOBRAMENTOS DO 8 DE JANEIRO EM 2023 8.jan.2023

bolsonaristas radicais furam o bloqueio policial e invadem e vandalizam o STF, o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto; o governador Ibaneis Rocha, demite o então secretário de segurança pública do Distrito Federal, Anderson Torres; o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assina decreto de intervenção federal. Lula nomeia Ricardo Cappelli como interventor; a PF (Polícia Federal) prende 243 pessoas em flagrante dentro dos prédios da Praça dos Três Poderes. 9.jan.2023

o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determina o afastamento do governador Ibaneis por 90 dias; agentes de segurança do Distrito Federal cumprem ordem para desmobilizar o acampamento bolsonarista que estava montado em frente ao Quartal General do Exército. Manifestantes montaram o acampamento no final das eleições para protestar contra a vitória de Lula; 1.927 pessoas que estavam acampadas são conduzidas para a ANP (Academia Nacional de Polícia). Do total de pessoas presas, 775 são liberadas (entre elas, idosos e mães de crianças pequenas).  10.jan.2023

Acusado de omissão, Anderson Torres é preso por determinação de Moraes; Bolsonaro compartilha vídeo em seu perfil oficial no Facebook. No vídeo, um procurador do Mato Grosso defende a teoria de que as eleições de 2022 teriam sido fraudadas. O post foi apagado da conta do ex-presidente; 12.jan.2023

a PF cumpre mandado de busca e apreensão na casa de Anderson Torres. Agentes encontram a “minuta do golpe”, para decretar Estado de Defesa na sede do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e mudar o resultado das eleições de 2022. 18.jan.2023

a Câmara Legislativa do Distrito Federal instala a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos atos antidemocráticos, para investigar os agentes de segurança acusados de omissão no 8 de Janeiro. 20.jan.2023

PF deflagra operação “Lesa Pátria” para identificar os envolvidos –executores e financiadores– do 8 de Janeiro. 19.abr.202

A emissora CNN Brasil divulga imagens do então ministro de Lula, Gonçalves Dias, no Palácio do Planalto durante a invasão. À época, o general era o ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional); Na mesma data, Gonçalves Dias pede demissão do cargo. 22.abr.2023

o interventor federal, Ricardo Cappelli, libera para jornalistas as imagens das câmeras de segurança dos prédios da Praça dos Três Poderes durante os atos. 25.mai.2023

Congresso Nacional instala a CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) para investigar aqueles que financiaram e incitaram os atos de vandalismo. 18.ago.2023

a PF (Polícia Federal) prende comandante da PMDF (Polícia Militar do Distrito Federal) e outros oficiais por suposta omissão no 8 de Janeiro. 13.set.2023

o STF condena Aécio Lúcio Costa, 1º réu do 8 de Janeiro, a 17 anos de prisão. 18.out.2023

CPMI do 8 de Janeiro chega ao fim. Comissão aprova relatório dos governistas que pede o indiciamento de Bolsonaro, militares e ex-ministros. 20.nov.2023

Preso pelos atos do 8 de Janeiro, Cleriston Pereira da Cunha tem um mal súbito durante o banho de sol e morre no Complexo Penitenciário da Papuda. Antes da sua morte, a PGR (Procuradoria Geral da República) havia apresentado parecer pela libração do réu, mas o STF ignorou. 4.dez.2023

A PGR apresenta ao STF uma manifestação em que pede que a Corte estabeleça prazo de 48 horas para que a Meta (controladora do Facebook) disponibilize vídeo compartilhado pelo ex-presidente Bolsonaro, em que ele teria questionado o resultado das eleições de 2022. 14.dez.2023

A PGR denuncia o 1º suspeito de financiar os atos de 8 de Janeiro. Em petição enviada ao STF, um homem residente de Londrina, no Paraná, foi acusado de oferecer auxílio material e moral ao grupo que invadiu as sedes dos Três Poderes em Brasília. 15.dez.2023

O MPF diz ter recuperado o vídeo publicado e apagado por Bolsonaro 2 dias depois dos atos do 8 de Janeiro em seu perfil oficial no Facebook; O julgamento de mais 30 ações penais que têm como alvo pessoas envolvidas nos atos tem início no plenário virtual. Prazo para os ministros votarem é até 5 de fevereiro.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lula diz que lançará consignado para todos os trabalhadores

Em entrevista à “RedeTV!”, o presidente afirmou que mais de 40 milhões de pessoas...

Distrito Federal ultrapassa 100 mil casos de dengue em 2024

O Distrito Federal atingiu a marca de mais de 100 mil casos de dengue...

PEC que amplia isenção tributária para templos religiosos avança em comissão da Câmara

A comissão especial da Câmara dos Deputados encarregada de avaliar a Proposta de Emenda...

8 de Janeiro me preocupa mais que golpe militar de 1964, diz Lula

A 1 mês dos 60 anos da tomada de poder pelos militares, presidente declarou...

Mais para você