InícioEditorialPolítica NacionalLeia as 5 principais notícias do mercado desta 4ª feira

Leia as 5 principais notícias do mercado desta 4ª feira

Lucros da Tesla, assinaturas da Netflix, vitória de Trump em New Hampshire, preço do petróleo e isenção do Imposto de Renda estão entre os temas

Os futuros dos EUA estão em alta nesta 4ª feira (24.jan.2024), apontando para um impulso contínuo em uma recente recuperação das ações. Os planos da Tesla para um veículo de próxima geração estarão em destaque quando a montadora de carros elétricos divulgar seus últimos resultados, enquanto as ações da Netflix sobem no pré-mercado depois da divulgação de crescimento nas assinaturas melhores do que o previsto no 4º trimestre.T

Também nos EUA, Donald Trump obteve uma vitória importante nas primárias republicanas de New Hampshire, encaminhando sua indicação pelo partido para a eleição presidencial. No Brasil, governo anuncia que pretende mudar a faixa de isenção do Imposto de Renda.

1. Lucros da Tesla à frente Os futuros de ações dos EUA entraram no verde na 4ª feira (24.jan), depois que o índice de referência S&P 500 fechou em um recorde de alta pela 3ª sessão consecutiva.

Até às 7h57 (de Brasília), o contrato S&P 500 futures havia somado 0,42%, o Nasdaq 100 futures havia ganhado 0,69%, e o Dow futures subiu 0,16%.

Apesar de uma alta de 0,3% no S&P 500 na 3ª feira (23.jan), as principais médias foram mistas. O setor de tecnologia pesada Nasdaq Composite saltou 0,4%, enquanto o setor de 30 ações Dow Jones Industrial Average caiu 0,3%.

Os investidores estão de olho em uma série acelerada de lucros corporativos e em uma série de novos dados econômicos dos EUA nesta semana.

Permanecem as esperanças de que a maior economia do mundo esteja se aproximando de uma “aterrissagem suave”, um cenário no qual as taxas de juros elevadas reduzem a inflação sem alimentar uma queda no crescimento mais amplo.

Juntamente com uma série de resultados de empresas os investidores também terão a chance de analisar o índice composto dos gerentes de compras dos EUA da S&P Global para janeiro, que visa medir a atividade nos principais setores de manufatura e serviços.

A Tesla (NASDAQ:TSLA) está pronta para encabeçar a lista de grandes empresas que divulgarão seus últimos retornos trimestrais na 4ª feira (24.jan).

A fabricante de veículos elétricos (EV) de Elon Musk, que deve divulgar seus números do 4º trimestre depois do fechamento do pregão, deve prever um salto de 21% nas entregas este ano.

A orientação estaria bem abaixo da meta anual de longo prazo de 50% apresentada por Musk há cerca de 3 anos, ressaltando a intensificação da concorrência que a Tesla enfrenta no mercado de veículos elétricos.

No início deste ano, a empresa chinesa BYD (SZ:002594), apoiada por Warren Buffett, destronou a Tesla como a fabricante de veículos elétricos mais vendida do mundo pela 1ª vez, pois aproveitou a demanda por carros a combustão mais baratos.

Na época, os analistas observaram que a coroação da BYD ocorreu apesar de a Tesla ter reduzido profundamente os preços para atrair compradores de carros sensíveis a custos, especialmente no importantíssimo mercado chinês.

Com essas pressões em foco, os investidores talvez queiram saber mais sobre os planos da Tesla para seus veículos de próxima geração. De acordo com a Reuters, a Tesla já disse aos fornecedores que seu objetivo é iniciar a produção em massa de um novo veículo elétrico para o mercado de massa em meados de 2025.

Em outras partes do calendário de lucros, o grupo de telecomunicações AT&T (NYSE:T) e a fabricante de dispositivos médicos Abbott Laboratories (NYSE:ABT) devem divulgar seus relatórios antes do sino, enquanto a empresa de tecnologia IBM (NYSE:IBM) publicará seus resultados após o fechamento dos mercados dos EUA.

2. As assinaturas da Netflix  As ações da Netflix (NASDAQ:NFLX) subiram nas negociações pré-mercado dos EUA na 4ª feira (24.jan), depois que uma série de programas populares ajudou a gigante do streaming a adicionar muito mais assinantes pagantes no 4º trimestre do que Wall Street esperava.

A empresa registrou um robusto número de 13,12 milhões de usuários durante os 3 meses encerrados em 31 de dezembro, um aumento de 71% em comparação com o mesmo período do ano anterior e nitidamente acima das estimativas dos analistas de cerca de 8,9 milhões, à medida que os espectadores se sintonizavam para o final da série “The Crown” e “Squid Game: The Challenge”, o reality show derivado de seu programa de TV que bateu recordes.

A receita cresceu cerca de 12% em relação ao ano anterior, para US$ 8,83 bilhões, superando também as projeções. Em uma carta aos acionistas, a Netflix apoiou a saúde de seus negócios, prevendo um crescimento anual “saudável de 2 dígitos” na receita.

Os executivos delinearam planos para implementar mais aumentos de preços este ano e transformar a nascente unidade de anúncios da Netflix em um fluxo de receita “sustentado e saudável” em “2025 e além”.

Em uma ligação com analistas, o copresidente executivo Gregory Peters disse que a empresa também prevê benefícios contínuos de uma recente repressão ao compartilhamento de senhas.

3. Trump e New Hampshire A campanha de Donald Trump para garantir a indicação presidencial republicana recebeu um grande impulso na 3ª feira (23.jan), depois que ele saiu vitorioso em uma votação primária importante no Estado de New Hampshire.

Com 91% dos votos apurados, Trump teve uma confortável vantagem de 54,6% sobre a marca de 43,1% da adversária mais próxima, Nikki Haley, de acordo com a Associated Press. A AP indicou vitória de Trump.

Embora Haley tenha prometido continuar com sua candidatura ao cargo pelo Partido Republicano, a vitória de Trump dá ao ex-presidente um controle de ferro sobre a disputa. Ele já havia obtido uma vitória recorde em Iowa no início deste mês, tornando-se o 1º republicano a vencer as 2 primeiras grandes disputas de indicação desde 1976.

Enquanto isso, o presidente Joe Biden disse que o resultado em New Hampshire praticamente garante uma revanche com Trump, seu rival na eleição presidencial de 2020. Em uma declaração, Biden afirmou que “os riscos não poderiam ser maiores” para os EUA.

4. Petróleo se estabiliza Os preços do petróleo se estabilizaram na 4ª feira (24.jan), com os traders digerindo sinais mistos sobre a oferta e a demanda globais, enquanto a escalada das tensões geopolíticas fornecia suporte.

Às 7h57 (de Brasília), os futuros do petróleo dos EUA eram negociados 0,15% mais altos, a US$ 74,48 por barril, enquanto o contrato do Brent subia 0,3%, para US$ 79,57 por barril.

Dados do Instituto Americano de Petróleo, divulgados na 3ª feira (23.jan), mostraram que os estoques de petróleo bruto dos E.U. diminuíram em 6,7 milhões de barris na semana até 19 de janeiro, já que o clima frio severo em grande parte do país interrompeu a produção.

Mas os dados do API também mostraram um aumento sustentado nos estoques de gasolina e uma pequena queda nos estoques de destilados, indicando que a demanda no maior consumidor de combustível do mundo permaneceu fraca, já que o tempo frio interrompeu as viagens no país. Os dados oficiais de estoques, da Administração de Informações sobre Energia, devem ser divulgados mais tarde na sessão.

5. Imposto de Renda no Brasil O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou que o governo deve revisar a faixa de isenção do IR (Imposto de Renda). Estarão isentos contribuintes que ganham até 2 salários mínimos, ou R$ 2.824.

A alteração deve ocorrer para ajustar a faixa ao aumento do salário mínimo, atualmente em R$ 1.412. A faixa havia sido ampliada no ano passado R$ 1.903,98 para R$ 2.212.

“Eu tenho um compromisso de chegar até o fim do meu mandato isentando todo mundo que ganhar até R$ 5 mil”, reafirmou o presidente à Rádio Metrópole, da Bahia.

O presidente ainda afirmou que a segunda parte da reforma tributária, que será enviada ao Congresso em 2024, deve mirar parcela da população com renda mais elevada. “Nesse país, quem vive de dividendos não paga imposto de renda e quem vive de salário paga”, acredita.

Às 7h57 (de Brasília), o ETF EWZ (NYSE:EWZ) subia 1,28% no pré-mercado.

Com informações da Investing Brasil.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lula diz que lançará consignado para todos os trabalhadores

Em entrevista à “RedeTV!”, o presidente afirmou que mais de 40 milhões de pessoas...

Distrito Federal ultrapassa 100 mil casos de dengue em 2024

O Distrito Federal atingiu a marca de mais de 100 mil casos de dengue...

PEC que amplia isenção tributária para templos religiosos avança em comissão da Câmara

A comissão especial da Câmara dos Deputados encarregada de avaliar a Proposta de Emenda...

8 de Janeiro me preocupa mais que golpe militar de 1964, diz Lula

A 1 mês dos 60 anos da tomada de poder pelos militares, presidente declarou...

Mais para você