InícioEditorialEntretenimentoLuana Piovani chama Zezé di Camargo de agressor: entenda

Luana Piovani chama Zezé di Camargo de agressor: entenda

Luana Piovani aproveitou os Stories do Instagram para compartilhar um texto que detona o medo de Wanessa Camargo de Davi, no BBB 24, e que chama Zezé Di Camargo de agressor. A publicação que a atriz postou foi feita pela advogada Carla Vargas e ainda compara as ações do baiano do reality com Dado Dolabella.

Vale lembrar que o atual namorado de Wanessa agrediu fisicamente Luana Piovani durante o namoro deles, ocorrido entre 2000 e 2002, em uma balada. Desde que a cantora foi para o reality da Globo, a atriz vem compartilhando diversos posts sobre Dado e o classifica como “criminoso”.

Luana-Piovani-Wanessa-Zeze

Piovani contesta medo de Wanessa de Davi e chama Zezé de agressor Reprodução/Instagram

Luana Piovani, Dado Dolabella e Wanessa

“Criminoso”, dispara Luana Piovani contra Dado Dolabella Instsagram/Reprodução

Wanessa Camargo

Wanessa Camargo @wanessa/Instagram/Reprodução

Zezé Di Camargo

Zezé Di Camargo tem importante conquista em ação judicial Instagram/Reprodução

Davi BBB24

Davi Foto: Globo/Divulgação

“Durante uma discussão com outros participantes, Davi se exaltou, gritou e xingou. Wanessa disse que estava assustada e que não gosta de quem se descontrola, de quem é raivoso. Essa fala é extremamente problemática vindo de uma mulher que se relaciona com um agressor na sua vida pessoal. Um homem que já agrediu diversas mulheres comprovadamente”, inicia o texto.

A advogada contestou o namoro, além da relação entre a vida no BBB e a vida privada de Wanessa. “Talvez Wanessa sinta medo de uma potencial violência exatamente por saber o que ocorre quando um homem se ‘descontrola’. Talvez, por outro lado, ela viva uma relação de tranquilidade em sua vida privada, pois manipuladores fazem questão de em uma nova relação colocar esta mulher como sua salvadora”, explicou.

Carla citou uma possível manipulação por parte de Dado Dolabella sobre a cantora. “Ela pode acreditar que com ela é diferente, que ela o transformou. Importante, não cabe aqui qualquer julgamento pela conduta de Wanessa em sua vida pessoal, apenas a constatação de onde a manipulação pode chegar em uma relação amorosa. Merecem destaque duas observações”, disse.

“Mulher não é centro de reabilitação. Dado é um homem branco. Ainda, Wanessa é também filha de um agressor. Zezé violentou Zilu psicológica, moral e patrimonialmente. É impossível que isso não a atravesse de alguma forma”, declarou.

A advogada ainda contestou o medo de Wanessa de Davi, mesmo ele tendo atitudes positivas com os participantes. “Por último, mas não menos importante (em verdade, este é o ponto fundamental), Davi é um homem negro e periférico. O estereótipo perfeito do homem raivoso e violento. Mesmo ele sendo em 99% do tempo uma pessoa prestativa, educada, que sabe cuidar de si e dos outros aos 21 anos de idade, apenas. Um cuidado que aos olhos da branquitude e pelo racismo estrutural colocam Davi num papel de servidão”, contou.

Carla opinou sobre a vida de Davi e falou sobre como um “deslize” faz com que seja “injustiçado e julgado”. “Não é visto como um menino e nem se enxerga como tal, pois provavelmente sua vida e sua pele o fizeram amadurecer muito cedo. Ser um menino, um moleque é privilégio de raça e de classe. Basta um deslize, uma demonstração de irresignação por se sentir injustiçado, julgado e sempre foco dos votos da casa e ele já oferece medo e insegurança”, escreveu.

Por fim, ela falou sobre os privilégios da “branquitude”, “Até mesmo para uma mulher que vive com um agressor de mulheres…branco. A branquitude precisa se pensar! E isso significa abrir mão de privilégios”, encerrou.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Entenda a negociação entre Brasil e Paraguai sobre Itaipu

Governos dos 2 países discutem tarifas de 2024 e revisão do chamado anexo C...

Mendonça dá 60 dias para empresas renegociarem acordos com Lava Jato

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 60 dias...

Moraes derruba decisões de Receita e Carf contra Globo e atores

Depois de decisões favoráveis do ministro Cristiano Zanin e da Primeira Turma do STF,...

Canadá propõe regras para atuação de plataformas digitais

A Lei de Danos On-line foi apresentada ao Parlamento pelo governo de Justin Trudeau;...

Mais para você