InícioEditorialPolítica NacionalMarinho defende criação de ‘contribuição negocial’ para remunerar sindicatos

Marinho defende criação de ‘contribuição negocial’ para remunerar sindicatos

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, defendeu nesta quarta-feira, 24, a criação de uma “contribuição negocial” para remunerar os sindicatos pelo serviço de negociação coletiva prestado aos trabalhadores. A ideia é que a contribuição seja de até 1% do salário anual do trabalhador. De acordo com o ministro, o governo pretende concluir a proposta em 15 dias e, após validação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), enviá-la ao Congresso . Em entrevista ao programa A Voz do Brasil, Luiz Marinho negou que a medida seja uma taxa compulsória, como o imposto sindical, que foi extinto pela reforma trabalhista em 2017. Para valer, o ministro explicou que a iniciativa deverá ser aprovada em assembleia de trabalhadores. No entanto, se aprovada, a taxa será paga por toda a classe, até mesmo por aqueles que votaram contra. Hoje, a contribuição sindical é facultativa. “Para os sindicatos terem assessorias técnicas capazes, competentes, para bem representar, para fazer o melhor acordo possível, é preciso que eles tenham condição financeira para isso”, acrescentou Marinho.

*Com informações do repórter Misael Mainetti.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Quem tem que se desculpar é Israel, diz Amorim sobre falas de Lula

Assessor especial da Presidência da República avalia que o petista não errou ao comparar...

Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 120 milhões

O último concurso da Mega-Sena não teve nenhum vencedor. Isso porque nenhum apostador conseguiu...

Tarcísio relembra ‘legado’ do governo Bolsonaro e agradece padrinho político: ‘Nos mostrou o caminho’

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), discursou neste domingo, 25, durante...

Mais para você