InícioEditorialPolítica NacionalMesmo afastado, Cid mantém salário de R$ 27 mil do Exército

Mesmo afastado, Cid mantém salário de R$ 27 mil do Exército

STF homologou no último sábado, 9, o acordo de delação premiada do ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro com a Polícia Federal

TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Tenente-coronel Mauro Cid durante depoimento a CPMI do 8 de Janeiro

O Exército Brasileiro acatou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), e afastou o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, do cargo. No portal de transparência da instituição o nome do militar ainda aparece na ativa, mas sem função. Mesmo afastado do Exército, Cid continua recebendo salário de R$ 27 mil. Até mesmo na prisão o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro seguiu recebendo a remuneração, conforme mostra os extratos também no portal da transparência do Exército. No último sábado, 9, Moraes homologou o acordo de delação premiada do militar com a PF (Polícia Federal). Com a decisão, o tenente-coronel foi solto no mesmo dia, passou a usar tornozeleira eletrônica e deverá seguir uma série de medidas cautelares. Entre as sanções determinadas Cid terá de comparecer ao juízo de execução semanalmente, todas as segundas-feiras. O não comparecimento do militar ao juiz deve ser informado de imediato e o não cumprimento de qualquer medida alternativa implicará sua revogação da liberdade e decretação de uma nova prisão. Após as novas revelações de Cid, que devem ocorrer nos próximos dias, a PF fará diligências para checar a veracidade das informações. No Congresso Nacional, a delação do militar acendeu um alerta entre os governistas, membros da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de Janeiro. Os parlamentares querem ouvir o tenente-coronel mais uma vez. Eles também avaliam pedir ao ministro Alexandre de Moraes as informações que serão oferecidas pelo militar à PF.

*Com informações do repórter Bruno Pinheiro.

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

SEC aprova primeiro ETF de Ethereum: um novo marco para o mercado de criptomoedas

Em um passo histórico para o universo das criptomoedas, a Comissão de Valores Mobiliários...

RS tem 10 dias para explicar mudança em código ambiental, diz Fachin

Ministro do STF leva ação apresentada pelo PV que alega retrocesso ambiental para julgamento...

Infrator de alto risco, adolescente que matou os pais é transferido

São Paulo — O adolescente de 16 anos que matou a família na última...

Mais para você