InícioEditorialPolítica Nacional‘Ministro do GSI nunca pensou que essas imagens viriam à tona’, diz...

‘Ministro do GSI nunca pensou que essas imagens viriam à tona’, diz Claudio Dantas após divulgação de imagens do Planalto

Comentaristas do programa Linha de Frente, da Jovem Pan, falaram sobre as imagens que mostram o chefe do GSI de Lula com vândalos no dia 8 de Janeiro

FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Marco Edson Gonçalves Dias, do GSI, durante cerimônia de apresentação de oficiais recém-promovidos das Forças Armadas

Imagens das câmeras de segurança do Palácio do Planalto mostram a atuação do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, general Marco Edson Gonçalves Dias, durante a invasão à sede do Executivo em 8 de Janeiro. Nas gravações do circuito interno, o militar aparece inicialmente caminhando pelo corredor da antessala do gabinete presidencial, depois surge com manifestantes. O horário da câmera marca 16h29. Ele, aparentemente, passa orientações para saída do grupo que havia acabado de vandalizar as dependências oficiais. Logo depois, surgem servidores do GSI que também conduzem os invasores. Outra câmera, localizada próximo ao relógio de Balthazar Martinot já destruído, registra outro funcionário de Dias conversando com os vândalos, que deixam o local pela escada de serviço. Militares fardados se aproximam, trocam algumas palavras e chegam a cumprimentar os criminosos. O assunto foi tema no programa Linha de Frente, da Jovem Pan News, desta quarta-feira, 19.

Para o jornalista Claudio Dantas, o ministro do GSI nunca imaginava que essas imagens viriam à tona. “Nós sabíamos desde lá de trás que o GSI tinha total conhecimento, assim como o ministro da Justiça. Flávio Dino. Gonçalves Dias, que é de confiança de Lula, que permanece no cargo apesar de todas as suspeitas sobre sua omissão. Todos já sabiam de véspera o que iria acontecer. A Polícia Federal, a inteligência, todos já estavam informados e já haviam avisados as autoridades sobre o risco de depredação e de invasão nas sedes dos Poderes. Eles sabiam disso no dia 7. No dia 6, eles já tinham montado um plano de ação conjunta porque as manifestações eram todas conhecidas. Eles estavam preparados, já haviam planejado. O ministro do GSI poderia ter acionado um plano, ter blindado o Palácio do Planalto, que estava absolutamente desguarnecido, abandonado”, comentou.

Confira a íntegra do programa Linha de Frente, da Jovem Pan, desta quarta-feira, 19:

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Mulher é presa por atacar jovem com soda cáustica por ciúme

A Polícia Militar do Paraná prendeu a suspeita de atacar a jovem Isabelly Aparecida...

Magda é a 12ª chefe da Petrobras desde o 1º mandato de Lula

Em média, comandantes da maior estatal do Brasil têm se segurado no cargo por...

As duas prefeituras de capital que o PT espera vencer em outubro

O PT espera vencer em duas capitais este ano, o que representaria um crescimento...

Inspetor da Civil pesquisou nome do pai de Marielle Franco, um mês antes de crime

Um relatório da Polícia Federal divulgado nesta sexta-feira (24) revelou novas informações sobre as...

Mais para você