InícioEntretenimentoCelebridadeMostra Ecofalante traz filmes de temática socioambiental a Salvador

Mostra Ecofalante traz filmes de temática socioambiental a Salvador

Com a chegada do cinema digital em substituição à película, a produção cinematográfica tornou-se mais acessível. E, com isso, houve uma explosão especialmente de documentários. Dentro dessa categoria, por sua vez, surgiu um “subgênero”, que são os filmes de temática sócioambiental, que abordam questões como o aquecimento global, energia renovável e direitos dos povos originários.

Pois são longas-metragens sobre esses temas que chegam a Salvador a partir desta quarta-feira (12), quando, pela primeira vez, a cidade vai receber a mostra de cinema Ecofalante, que foi criada em 2012, em São Paulo. Até o dia 23 deste mês, serão exibidos 33 filmes de 16 países, como Bélgica, Canadá, França, EUA e Brasil. 

Além da exibição dos longas, haverá atividades de formação e debates abertos ao público. Toda a programação é gratuita. O Metha Glauber Rocha e a Sala Walter da Silveira vão exibir os filmes, que terão sessões especiais também em escolas e universidades.

O diretor da mostra, Chico Guariba, destaca que os filmes exibidos na Ecofalante, embora registrem imagens da natureza, são muito diferentes daqueles que o espectador costuma ver na TV a cabo, em canais como o Discovery ou Animal Planet.

“O festival exibe uma programação que discute a relação do homem com a natureza. Então, não é um festival puramente de entretenimento. Claro que os filmes são bons, mas eles versam sobre ação, cultura e cidadania”, revela o diretor.

Bruno Pereira
Na abertura, que é para convidados, o público vai assistir a  A Invenção do Outro, de Bruno Jorge, que retrata a expedição comandada pelo indigenista Bruno Pereira na Amazônia para encontrar e estabelecer o primeiro contato com um grupo de indígenas isolados da etnia dos Korubo. 
Bruno foi no ano passado, junto com o jornalista inglês Dom Phillips, em uma viagem no Vale do Javari. O filme conquistou, no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, os prêmios de melhor filme, fotografia, montagem e edição de som. No sábado, 22, o filme volta a ser exibido, em sessão aberta ao público, na Walter da Silveira. 

O diretor Bruno Jorge explica por que escolheu destacar Bruno Pereira no filme:

“Bruno é um dos protagonistas do filme, principalmente na sua primeira metade. Ele também é um dos primeiros de uma geração de indigenistas que conseguia transitar com desenvoltura desde o trabalho de campo na floresta até o poder executivo em Brasília”.

A questão indígena está muito presente nesta edição do Ecofalante. O documentário Amazônia, A Nova Minamata?,  do consagrado diretor Jorge Bodanzky, acompanha a saga do povo Munduruku para conter o impacto destrutivo do garimpo de ouro em seu território ancestral. 

Vincent Carelli, realizador especializado em filmes indígenas, divide a direção de Adeus, Capitão com Tatiana Tita Almeida. O longa tem registros colhidos ao longo de várias décadas sobre um líder do povo indígena Gavião. Carelli é o diretor do premiado Martírio, de 2018, que abordava a resistência dos Guarani Kaiowá. Adeus, Capitão será exibido no Metha Glauber Rocha dia 21, às 14h30.

Outro consagrado diretor que trata de temas ambientais que terá um filme exibido é o veterano Jorge Bodanzky, de 80 anos. Ele, junto com o baiano Orlando Senna, é o diretor do clássico Iracema – Uma Transa Amazônica (1974). Seu mais recente filme, Amazônia, A Nova Minamata?, terá sessão no dia 13, no Metha Glauber Rocha (19h), e no dia 19, na Walter da Silveira (17h). 

O documentário acompanha a saga do povo Munduruku para conter o impacto destrutivo do garimpo de ouro em seu território ancestral. Minamata é uma doença decorrente da contaminação por mercúrio, que ameaça os habitantes de toda a Amazônia hoje.

Racismo
Além de filmes que tratam da questão ambiental, a Ecofalante traz a Salvador produções que debatem questões raciais. Chico Guariba explica por que a programação da mostra vai além dos temas estritamente ambientais: “O sistema econômico determina, em relação ao racismo, o diferenciamento da sociedade. A população negra no Brasil tem muito menos condição de qualidade de vida e o meio ambiente tem a ver com isso”.

O documentário Diálogos com Ruth de Souza, de Juliana Vicente, revela, através de materiais de arquivos, a importância que a atriz Ruth de Souza teve para as colegas negras. O filme será exibido dia 15, no Glauber Rocha (19h15), e dia 23, na Walter da Silveira (19h30).

Outra mulher negra de destaque que está na programação é a diretora Sarah Maldoror (1929-2020), a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no continente africano. Dela, serão exibidos, na sequência, na Walter da Silveira, Uma Sobremesa para Constance (17h30) e Sambizanga (19h), no dia 16.

Mostra Ecofalante de Cinema
Locais: Sala Walter da Silveira e Metha Glauber Rocha
Data: 12 a 23 de abril (dia 12 somente para convidados)
Ingresso: grátis para toda a programação
Veja a programação dos filmes completa no site do CORREIO

*** PROGRAMAÇÃO ***

12/04, quarta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

18h30 – cerimônia de abertura (para convidados)

“A Invenção do Outro” (144 min) – Bruno Jorge

* Sala Walter da Silveira

9h00 – sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

13/04, quinta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

17h30 – “Montanha Dourada” (54 min) – Cassandra Oliveira

19h00 – “Amazônia, A Nova Minamata?” (76 min) – Jorge Bodanzky

* Sala Walter da Silveira

9h00– sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

17h30 – “As Sementes de Vandana Shiva” (88 min) – Camilla Becket e James Becket

19h30 – “Escrevendo Com Fogo” (93 min) – Rintu Thomas e Sushmit Ghosh

14/04, sexta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

17h30 – “Segredos do Putumayo” (83 min) – Aurélio Michiles

19h00 – “Lavra” (101 min) – Lucas Bambozzi

* Sala Walter da Silveira

9h00 – sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

17h30 – “O Bem Virá” (80 min) – Uilma Queiroz

19h30 – “The Gig Is Up: O Mundo É uma Plataforma” (89 min) – Shannon Walsh

15/04, sábado

* Cine Metha – Glauber Rocha

13h30 – “As Sementes de Vandana Shiva” (88 min) – Camilla Becket e James Becket

15h30 – “O Bem Virá” (80 min) – Uilma Queiroz

17h30 – “Uma História de Ossos” (95 min) – Joseph Curran e Dominic Aubrey de Vere

19h15 – “Diálogos com Ruth de Souza” (107 min) – Juliana Vicente

* Sala Walter da Silveira

13h30 – – “Lavra” (101 min) – Lucas Bambozzi

15h30 – “Amianto: Crônica de um Desastre Anunciado” (90 min) – Marie-Anne Mengeot 

 e Nina Toussaint

17h30 – “Delikado” (94 min) – Karl Malakunas

19h30 – “Uma Vez Que Você Sabe” (105 min) – Emmanuel Cappellin

16/04, domingo

* Cine Metha – Glauber Rocha

10h00 – “A Viagem do Príncipe” (76 min) – Jean-François Laguionie e Xavier Picard

13h30 – “Geração Z” (101 min) – Liz Smith

15h30 – “The Gig Is Up: O Mundo É uma Plataforma” (89 min) – Shannon Walsh

17h30 – “O Sonho Americano e Outros Contos de Fadas” (87min) – Abigail Disney e Kathleen 

 Hughes

19h00 – “Amor e Luta em Tempos de Capitalismo” (92 min) – Basile Carré-Agostini

* Sala Walter da Silveira

10h00 – sessão infantil

15h30 – “Xaraasi Xanne – Vozes Cruzadas” 127 min) – Bouba Touré e Raphaël Grisey

17h30 – “Uma Sobremesa para Constance” (61 min) – Sarah Maldoror

19h00 – “Sambizanga” (102 min) – Sarah Maldoror

18/04, terça-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

17h00 – “Xaraasi Xanne – Vozes Cruzadas” 127 min) – Bouba Touré e Raphaël Grisey

19h30 – “Exu e o Universo” (93 min) – Thiago Zanato

* Sala Walter da Silveira

9h00 – sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

16h45 – “Deep Rising – A Última Fronteira” (93 min) – Matthieu Rytz

18h30 – “A Máquina do Petróleo” (82 min) – Emma Davie (seguido do debate “O Futuro da Energia”)

19/04, quarta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

17h00 – “Geração Z” (101 min) – Liz Smith

19h00 – “Vento na Fronteira” (77 min) – Laura Faerman e Marina Weis

* Sala Walter da Silveira

9h00 – sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

17h00 – “Amazônia, A Nova Minamata?” (76 min) – Jorge Bodanzky

18h30 – “Filhos do Katrina” (79 min) – Edward Buckles Jr. (seguido do debate “Racismo Ambiental”)

20/04, quinta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

17h15 – “Delikado” (94 min) – Karl Malakunas

19h00 – “Deep Rising – A Última Fronteira” (93 min) – Matthieu Rytz

* Sala Walter da Silveira

9h00 – sessão para estudantes

14h00 – sessão para estudantes

15h45 – “Nação Lakota Contra os Estados Unidos” (120 min) – Jesse Short Bull e Laura 

 Tomaselli

18h00 – “Mensageiras da Amazônia: Jovens Munduruku Usam Drone e Celular para Resistir às 

 Invasões” (17 min) – J. Moncau, E. Nikou e Coletivo Munduruku Daje Kapap Eypi

         “Autodemarcação Já!” (7 min) – Coletivo Audiovisual Munduruku Daje Kapap Eypi

         “A Mãe de Todas as Lutas” (84 min) – Susanna Lira (seguido do debate “O Direito à Terra dos Povos Originários”)
 

21/04, sexta-feira

* Cine Metha – Glauber Rocha

14h30 – “Adeus, Capitão” (177 min) – Vincent Carelli e Tatiana “Tita” Almeida

17h30 – “Amor e Luta em Tempos de Capitalismo” (92 min) – Basile Carré-Agostini

19h30 – “Ser Feliz no Vão” (12 min) – Lucas H. Rossi dos Santos

           “Rolê – Histórias dos Rolezinhos” (82 min) – Vladimir Seixas

22/04, sábado

* Cine Metha – Glauber Rocha

14h00 – “Montanha Dourada” (54 min) – Cassandra Oliveira

15h00 – “Mensageiras da Amazônia: Jovens Munduruku Usam Drone e Celular para Resistir às 

 Invasões” (17 min) – J. Moncau, E. Nikou e Coletivo Munduruku Daje Kapap Eypi

         “Autodemarcação Já!” (7 min) – Coletivo Audiovisual Munduruku Daje Kapap Eypi

         “A Mãe de Todas as Lutas” (84 min) – Susanna Lira

17h00 – “Escrevendo Com Fogo” (93 min) – Rintu Thomas e Sushmit Ghosh

19h00 – “Nação Lakota Contra os Estados Unidos” (120 min) – Jesse Short Bull e Laura 

 Tomaselli

* Sala Walter da Silveira

14h00 – “Ser Feliz no Vão” (12 min) – Lucas H. Rossi dos Santos

           “Rolê – Histórias dos Rolezinhos” (82 min) – Vladimir Seixas

16h00 – “Uma História de Ossos” (95 min) – Joseph Curran e Dominic Aubrey de Vere

18h00 – “A Invenção do Outro” (144 min) – Bruno Jorge

23/04, domingo

* Cine Metha – Glauber Rocha

10h00 – sessão infantil

13h30 – “Uma Vez Que Você Sabe” (105 min) – Emmanuel Cappellin

15h30 – “Filhos do Katrina” (79 min) – Edward Buckles Jr.

17h30 – “A Máquina do Petróleo” (82 min) – Emma Davie

19h30 – “Amianto: Crônica de um Desastre Anunciado” (90 min) – Marie-Anne Mengeot 

  e Nina Toussaint

* Sala Walter da Silveira

10h00 – sessão infantil

13h30 – “Vento na Fronteira” (77 min) – Laura Faerman e Marina Weis

15h30 – “O Sonho Americano e Outros Contos de Fadas” (87min) – Abigail Disney e Kathleen 

 Hughes

17h30 – “Exu e o Universo” (93 min) – Thiago Zanato

19h30 – “Diálogos com Ruth de Souza” (107 min) – Juliana Vicente

Você sabia que o Itamaraju Notícias está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.

Últimas notícias

Lira e Juscelino comemoram São João em granja de Aguinaldo Ribeiro

Deputado recebe presidente da Câmara e ministro das Comunicações em Campina Grande, na Paraíba ...

Juliette não teve autorização da família Gonzaga para adaptar música

Daniel Gonzaga, neto de Luiz Gonzaga, decidiu se manifestar sobre a polêmica em torno...

Leilão do arroz: com polêmica, ministro pede saída de diretor da Conab

Com a polêmica da anulação do leilão de arroz, o ministro do Desenvolvimento Agrário,...

Tarcísio diz que escolas cívico-militares promovem “direitos humanos”

Governador de São Paulo defendeu modelo de educação em manifestação a Gilmar Mendes; STF...

Mais para você